Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
'Ad Sumus'

Gaeco faz operação para prender integrantes do PCC em 4 estados

24 Out 2013 - 15h03Por Correio do Estado

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul, está atuando na Operação “Ad Sumus”, deflagrada nesta quinta-feira (24), em Mato Grosso, para prender integrantes do PCC.

Ao todo a Justiça expediu 50 mandados de prisão e 25 de busca e apreensão, que também estão sendo cumpridos nos estados de Rondônia, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Desse total de acusados de envolvimento com o grupo criminoso, 19 já estão presos, segundo o Gaeco.

As investigações iniciaram em março do último ano até junho de 2013 e, nesse período, as prisões de alguns suspeitos foram realizadas, segundo o Gaeco. “A maioria dos delitos ocorreu em Cuiabá e Várzea Grande, contudo, vários crimes vergastaram municípios do interior, com destaque para Rondonópolis. Parte das atividades delituosas desembocaram suas nefastas consequências em outros estados da Federação, sobretudo Rondônia e Mato Grosso do Sul”, diz um trecho da denúncia do Ministério Público.

Atualmente, aponta o Gaeco, estima-se que existam mais de 100 integrantes dessa organização criminosa atuando em Mato Grosso, Alguns deles, mesmos presos, estariam praticando delitos. As investigações revelam que a atuação da facção começou em 1999, no estado, quando o suspeito 'Marcola' permaneceu detido por cerca de seis meses na Penitenciária Central do Estado (PCE) por promover um suposto roubo de R$ 6 milhões de uma agência bancária, em Cuiabá. No mesmo ano, no dia dia 5 de junho, ele e outros dois presos fugiram pela porta da frente do presídio.

Desde então, diz o MPE, o grupo vem tentando se organizar e fortalecer a facção no estado. Entre os recursos utilizados pelos criminosos estão 'teleconferências', onde os integrantes se interagem em tempo real. “O grupo possui estatuto próprio e regras rígidas. Cada “irmão” deve contribuir com o pagamento de uma taxa mensal, esteja ele preso ou em liberdade. O dinheiro arrecadado é usado para compra de armamento e drogas, além de financiar a fuga ou resgate de integrantes da facção criminosa”, consta trecho da denúncia. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRIGA DE FAMILIA
Marido atinge mulher com vários tiros em Dourados
ACIDENTE GRAVE
Atropelamento deixa três pessoas feridas, na Capital; uma delas em estado grave
FATALIDADE
Banhista de 18 anos tenta salvar criança e morre afogado em rio em Guia Lopes da Laguna
TRUCULÊNCIA
Com rosto ferido, estudante denuncia truculência de seguranças de boate
TRAGEDIA NA RODOVIA
Acidente entre três veículos deixa três mortos e cinco feridos
ROUBO EM IVINHEMA - TODOS PRESOS
O 4º criminoso é encontrado, agora todos presos e 1 morto sobre roubo de Jeep em IVINHEMA
ASSALTO
Ação rápida da polícia recupera veículos, liberta reféns e prende dois assaltantes
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
EM CIDADE DO MS
Ford Fiesta colide em motociclista, foge sem prestar socorro, mas deixa para-choque com placa