Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 21 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
TESTEMUNHA CHAVE

Filho de testemunha do caso Odebrecht morre envenenado na Colômbia

"As provas (...) indicam que a vítima foi exposta ao cianeto ao beber água em uma garrafa que estava no escritório de seu pai", detalhou a procuradoria.

14 Nov 2018 - 08h43Por Extra

BOGOTÁ — O filho de uma testemunha-chave do caso Odebrecht na Colômbia morreu envenenado com cianeto, dias depois do falecimento de seu pai, aparentemente por infarto, informou a procuradoria do país. Pai e filho morreram entre quinta-feira e domingo. A autópsia de Alejandro Pizano revelou seu envenenamento.

"As provas (...) indicam que a vítima foi exposta ao cianeto ao beber água em uma garrafa que estava no escritório de seu pai", detalhou a procuradoria.

Alejandro acabara de chegar da Espanha, onde vivia, para assistir ao enterro de seu pai, Jorge Enrique Pizano, ex-auditor financeiro da empresa associada à Odebrecht para a construção da Estrada do Sol II, que liga o centro ao norte do país. A mulher de Alejandro está grávida de seis meses.

Jorge Enrique Pizano era uma testemunha-chave do caso que envolve os subornos pagos pela Odebrecht para conquistar a obra milionária. O ex-auditor sofria de câncer e sua morte havia sido atribuída a um infarto, mas o envenenamento do filho levou a promotoria a investigar os fatos.

Um canal de notícias revelou na segunda-feira que Pizano deixou informações - para o caso de falecer ou receber proteção no exterior - de que o atual procurador-geral da nação, Néstor Humberto Martínez, sabia desde 2013, antes de chegar ao cargo, do esquema de corrupção da Odebrecht no país.

"Os fatos e as verdades estão chegando à tona e mostrando como realmente existe um complô contra minha integridade como pessoa", destacou Pizano, em vídeo gravado em 9 de agosto.

Em meados de outubro, o procurador encarregado do caso, Amparo Cerón, sofreu um acidente de trânsito durante suas férias e passou vários dias na UTI, o que o impediu de retornar à investigação.

Entrevista sacode investigações

Uma entrevista de Pizano à rede "Noticias Uno", revelada na segunda-feira, sacudiu as investigações. O ex-auditor havia pedido que a conversa só fosse publicada quando ele tivesse deixado o país — algo que, segundo ele, pensava fazer por temer pela vida — ou tivesse morrido.

A testemunha declarou que, em agosto de 2015, procurou o procurador-geral Martínez, assessor jurídico do Grupo Aval à época, para pedi-lo que contasse ao presidente da junta diretora do grupo financeiro, Luis Carlos Sarmiento Angulo, que havia detectado irregularidades nos contratos da Odebrecht na Estrada do Sol II. A companhia fazia parte do grupo econômico responsável pela construção, por meio da Corficolombiana e sua filial Episol. O sócio majoritário da concessionária era a Odebrecht, com 62%.

Pizano e agora procurador-geral eram amigos de longa data. Em comunicado, Martínez confirmou que o ex-auditor foi a seu escritório particular e pediu que transmitisse suas preocupações. Segundo ele, "com o objetivo de cumprir o encargo cabalmente", questionou o amigo se poderia assumir que se tratava de propina, e teria ouvido que o amigo não tinha certeza. Áudios da conversa gravados por Pizano ratificam esta versão. O procurador-geral sustenta que, só com a investigação de 2017, foi possível confirmar que as descobertas do ex-auditor eram relativas ao pagamento de propinas.

O Grupo Aval, Corficolombiana e a filial Episol ratificaram o relato de Martínez, em comunicado. O grupo diz ter encarregado seu escritório jurídico de elaborar um contrato para a Odebrecht restituir a concessionária a quantia "que por fim não foi explicada satisfatoriamente à Corficolombiana". O escândalo de corrupção levou a ordens de prisão contra executivos e políticos da Colômbia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRISTE NOTÍCIA NO MS
Universitária é encontrada morta no portão da casa e comove cidade de MS
ASSALTANTES
VÍDEO: criança é perseguida por assaltante quando voltava da escola na capital
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
FATIMA DO SUL - OPERAÇÃO DOLOS
Empresários que vendiam drogas para 'alta sociedade' em Fátima do Sul são transferidos para presídio
GLÓRIA DE DOURADOS - DROGA INCINERADA
Em Glória de Dourados, Polícia Civil incinera os 537 quilos de cocaína apreendida em Deodápolis
MANIACO SEXUAL
Câmeras flagram suspeito de tentativa de estupro perseguindo vítima em cidade de MS
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
ILEGALIDADE
Ex-vereadores de Anaurilândia são condenados a devolverem valor recebido por sessão extraordinária
IRRESPONSABILIDADE
Adolescente abandona recém-nascida embaixo de tanque em Dourados