Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 19 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
FRONTEIRA DE SANGUE

Ex-chefão do PCC mandou violar caixão e queimar restos de Rafaat

Ato extremo foi o estopim para 'Galã' ser expulso da facção

25 Jul 2019 - 15h08Por Correio do Estado

Para marcar a nova era e o período de um ano de controle do tráfico de drogas e armas na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, um dos principáis líderes do PCC na ocasião mandou violar e queimar os restos mortais do traficante Jorge Rafaat Toumani, executado em 15 de junho de 2016. 

Acontece que o ato extremo foi visto como o estopim para a cúpula do PCC decidir tirar Elton Leonel Rumich, conhecido como 'Galã, do comando da facção em Pedro Juan Caballero, segundo o Correio do Estado apurou.

A profanação do cadáver de Rafaat foi revelada na última terça-feira (23) pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. 

Segundo o jornal 'O Dia', no exato aniversário de um ano da execução cinematográfica -que incluiu a perfuração do carro blindado do antigo líder da fronteira com artilharia ponto 50, capaz de derrubar aviões, em uma rua de Pedro Juan Caballero- -, 'Galã' mandou seguidores desenterrarem o corpo em um cemitério de Ponta Porã e atearem fogo.

Um vídeo encontrado em um celular de um traficante da quadrilha preso pela polícia fluminense mostra o corpo sendo retirado de dentro do túmulo e queimado. Em um diálogo encontrado no mesmo celular, 'Galã' afirma aos seus comparsas para sumir com o caixão. E que o ato serviria para causar pânico, demonstrando que eles estavam “fortemente na pista”.

Na sexta-feira, a Polícia Federal em Mato Grosso do Sul cumpriu mais um mandado de prisão preventiva contra o traficante. Na investigação, ficou comprovado o uso de imóveis no nome de parentes dele para lavar dinheiro do tráfico.

Carro de Rafaat após o ataque sofrido: veículo também foi alvo de 'Galã' depois de apreensão (Divulgação)

CONSEQUÊNCIAS

Não foi um ato isolado. Em dezembro daquele 2016, 'Galã' já havia ordenado que seus comparsas recuperassem bens de Rafaat. O Correio do estado noticiou na ocasião que quatro pessoas tentaram incendiar carro blindado onde o antigo chefão da fronteira foi executado e que estava apreendido no pátio de uma delegacia paraguaia. Houve troca de tiros na oficina mecânica onde estava o veículo.

Com ajuda de traficantes locais, como Jarvis Pavão, 'Galã' passou também a perseguir ex-funcionários e familiares de Rafaat. Tomou não só as rotas de tráfico, como as de contrabando e até comércios para lavagem de dinheiro, como prostíbulos. Contrariou ordens vindas da cúpula do PCC, entre eles as de Marcos Willians Herbas Camacho, 51 anos, o 'Marcola', principal líder da facção.

Temendo perder o controle na fronteira e que os negócios em Paraguai e Bolívia ficassem prejudicados, Marcola mandou a Pedro Juan Caballero um de seus maiores braços-direito: o ex-ladrão de carros da zona leste de São Paulo (SP) e hoje apontado como o principal 'funcionário' da facção nos países vizinhos, Gilberto Aparecido dos Santos, o 'Fuminho'. 

O Correio do Estado revelou em março de 2018 que, de forma quieta e respondendo apenas a 'Marcola', 'Fuminho' investigou e denunciou ao chefe os desvios de conduta na fronteira de 'Galã', premiado pela chefia da facção por planejar e colocar em prática a execução de Jorge Rafaat.

'Galã' era fiel a dois 'torres' do 'partido', Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, executado pela facção no Ceará naquele ano junto de Fabiano Alves de Souza, o Paca. Ambos eram os integrantes mais poderosos da quadrilha em liberdade. Junto, o trio desviou até R$ 50 milhões dos cofres do PCC, segundo a Polícia Civil de São Paulo.

'Fuminho': braço-direito de 'Marcola' retoma comando da fronteira para o chefe (Divulgação/Polícia Civil de São Paulo)

FIM DE JOGO

O estouro de uma mansão que era usada como sede do PCC em Ponta Porã, em agosto de 2017, motivou a Justiça Federal de Mato Grosso do Sul e emitir pedido de prisão por 30 dias para 'Galã', que fora preso em março de 2018 enquanto fazia uma tatuagem em Ipanema, bairro nobre na zona sul do Rio de Janeiro (RJ). Com ele estava uma BMW, seis relógios de marca e R$ 100 mil em dinheiro. Ele cumpre atualmente pena no presídio carioca de Bangu I, onde subiu na hierarquia do rival Comando Vermelho.

Em 2017, o 'bunker do PCC', como foi chamado pelos agentes federais, foi estourado após tiroteio em casa noturna de Pedro Juan Caballero inaugurada por ele, onde dois integrantes da facção que faziam sua segurança morreram. O ataque foi decidido por 'Marcola' e 'Fuminho'.

Na mansão, quatro pessoas, todas que seriam subordinadas do traficante, foram presas. Um deles era sócio de 'Galã' em uma empresa de auto peças de veículos montada no Paraguai, com forte indício de ser usada para lavagem de dinheiro. Uma caminhonete Dodge Ram blindada foi apreendida no local. 

"A decretação da prisão e o cumprimento do mandado ratificam a periculosidade de 'Galã', determinando que permaneça custodiado e não dificulte as investigações dos delitos em que está envolvido", informou a nota da PF.

Conforme o Correio do Estado revelou, desde essa operação realizada em agosto de 2017 que Galã não era mais visto na fronteira. O traficante passou a ser visto com desconfiança pela alta cúpula da facção por acusações de desvio de dinheiro e fornecimento de entorpecentes e armas para inimigos, além de se envolver com negócios pouco lucrativos à quadrilha, como contrabando e casas de prostituição.

LIGAÇÃO COM GRUPOS TERRORISTAS

Segundo o jornal 'O Dia', durante sua prisão, 'Galã' chegou a oferecer R$ 7 milhões aos agentes da especializada para não ter cinco celulares e uma caderneta com anotações de valores levados. O motivo está sendo aos poucos revelado: uma ligação entre o tráfico e o grupo terrorista libanês Hezbollah.

Em dezembro do ano passado, o Correio do Estado revelou a ligação de grupos terroristas com o PCC e o tráfico de drogas e contrabando no Paraguai.

Na sexta-feira, o braço do narcoterrorismo no Rio foi citado pelo governador Wilson Witzel (PSC), durante uma coletiva. “Em breve, uma investigação revelará a ligação entre o tráfico e o Hezbollhah”, disse. Trata-se justamente do desdobramento da prisão de 'Galã'.

A polícia fluminense solicitou ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) a listagem de nomes de pessoas que realizaram transações financeiras com 'Galã'. O esperado era o retorno de dezenas de nomes. Mas o Coaf respondeu com uma surpreendente lista de 30 mil pessoas, revelando um larga rede. Entre elas, supostos terroristas investigados na lavagem de dinheiro do tráfico na Tríplice Fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. “Os nomes desses terroristas foram citados, pela primeira vez, em um relatório do Departamento do Tesouro Americano, de 2006”, diz 'O Dia'.

A Polícia Federal também possui informações a respeito dessas movimentações financeiras de Galant, preso em Bangu 1 e condenado a 10 anos por porte ilegal de arma e documento falso. As autoridades investigam a venda de drogas como uma das fontes de financiamento dos terroristas. Além disso, o grupo libanês abriu canais para o contrabando de armas destinadas ao PCC e ao CV, principalmente pela fronteira entre o Brasil e o Paraguai.

A atuação terrorista do Hezbollah na América do Sul foi um dos temas debatidos durante a Conferência Ministerial Hemisférica de Luta contra o Terrorismo, realizada na sexta-feira, na Argentina. Na ocasião, em entrevista a uma revista portuguesa, o secretário-geral dos Negócios Estrangeiros do Brasil, Otávio Brandelli, afirmou que “há atividade do Hezbollah na tríplice fronteira. Isso é um dado da realidade”.

Ainda no congresso, o Brasil ratificou um termo de colaboração no combate ao terrorismo. “O Brasil juntou-se à declaração da Conferência na qual se reconhece que há atividades do Hezbollah na América do Sul. Não queremos que o hemisfério seja um espaço para ação de logística, de financiamento ou de atividades operacionais de qualquer grupo terrorista”, disse Brandelli. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GLORIA DE DOURADOS - LUTO
Gloriadouradense morre afogado em rio de Mato Grosso
MUNDO MEDONHO
Homem corta o próprio pênis após a mulher o rejeitá-lo por 10 anos
AGORA DEU MEDO
Velório é interrompido após morto 'apertar' mão da esposa
TRAGEDIA NA RODOVIA
Três pessoas morrem em acidente envolvendo carro e caminhão na BR-277
FATALIDADE
Jovem mulher morre ao levar choque usando o secador de cabelos
ABSURDO - BRASIL
Mulher mata o marido a facadas e leva pênis para a amante dentro de um copo
MORTE E COMOÇÃO
Jovem caminhoneira morre em acidente e comove colegas de toda a região
FÁTIMA DO SUL - FORTE BATIDA
Batida derrubou 3 postes de concreto e ponto de ônibus deixando avenida sem energia em Fátima do Sul
JATEI - LUTO
Acidente em Fátima do Sul tira a vida do Jateiense Márcio de Freitas
VICENTINA - CASO DE POLÍCIA
Mãe procura Delegacia para informar sobre sumiço da filha em Vicentina