Menu
SADER_FULL
sexta, 17 de janeiro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
BANNER BET
IRRESPONSABILIDADE

Criança de 3 anos tem orelha cortada com tesoura por coleguinha e mãe denuncia Ceinf

Segundo a mãe, as professoras mentiram que a criança teria levado uma mordida de um aluno

7 Nov 2019 - 11h17Por Topmidia News

Revoltada ao ver o filho de 3 anos ser ferido com uma tesoura, Giovana Araújo utilizou as redes sociais para alertar a população, alegando que o filho teve a orelha cortada por um coleguinha no Ceinf Neida Gordin Freire, no bairro Moreninha III, em Campo Grande.

De acordo com a publicação, funcionários da escola ligaram para os familiares, relatando que a criança havia levado uma mordida na orelha. “Meu padrasto me comunicou, fui correndo para o Ceinf, meu padrasto já estava no local com o meu filho no colo. A orelha do meu filho estava sangrando muito quando cheguei lá, o Socorro ainda não havia chegado, então a diretora do Ceinf me levou para a UPA junto com meu marido e o meu padrasto. Chegando lá, já na sala da enfermeira perguntei para o meu filho se o coleguinha mordeu a orelha dele, e ele me respondeu: 'não mãe, o coleguinha cortou minha orelha com a tesoura'".

Segundo a mãe, a enfermeira que fez curativo na criança confirmou que o corte teria sido feito por um objeto cortante e não por uma mordida. “A enfermeira olhou para fazer o curativo e confirmou, pois não tinha marcas de mordidas e sim de cortes, a orelha do meu filho descolou, fiquei olhando meu filho com aquele curativo chorando de dor, esperando uma vaga para Santa Casa”.

Segundo Giovana, as professoras responsáveis pelas crianças na escola disseram que ninguém tem culpa do que aconteceu. “Em reunião, elas contaram que as duas crianças saíram para fora da sala na hora do ocorrido e elas não perceberam. Quando eu estava levando meu filho para Santa Casa, passei em frente do Ceinf, elas estavam colocando uma decoração com tinta, papéis, com coisas cortantes para decorar, e hoje quando minha mãe foi até lá, elas haviam retirado tudo. Isso é um absurdo, quanta irresponsabilidade. Não é obrigação das professoras cuidar e zelar das crianças? Quero justiça, meu filho tem apenas 3 anos e está sofrendo por causa da irresponsabilidade das funcionárias do Ceinf”.

Prefeitura

A prefeitura não encaminhou nenhuma resposta até o fechamento desta matéria. No entanto, o TopMídiaNews apurou que a servidora responsável pela sala foi afastada até apuração dos fatos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTRUPO A MENORES
'Monstro' que estuprava e filmava filha de 7 anos ainda era casado com enteada
MONSTRUOSIDADE
Menino de 3 anos é torturado com fio de celular pelo padrasto por quase 24h após fazer xixi na cama
MAL SUBITO
Em surto, mulher sai de motel e morre debaixo de caminhão na Capital
SEGURANÇA
Mato Grosso do Sul supera em 10 vezes média nacional de resolução de homicídios
CONFLITOS DE ÍNDIOS E PRODUTORES
Fazendeiro pagará R$ 150 mil por jogar agrotóxico em comunidade indígena de Caarapó
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
A pedido do Governo, Ministério da Justiça autoriza Força Nacional em Caarapó e Dourados até agosto
SELFIE DA MORTE
Jovem morre afogada após chamar amiga para tirar 'selfie' em cachoeira
A CASA CAIU
Mulher acha que marido morreu, busca detetive e descobre traição: 'Agora é ex'
SANGUE FRIO
Homem mata desafeto e continua vendendo picolé nas ruas da cidade
LA CATRINA
'Senhora da Morte', chefe do tráfico que ostentava armas de ouro nas redes, é morta