SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 25 de Março de 2017
DELPHOS_FULL
3 de Março de 2017 15h45

Bandidos aproveitam descuido com CPF para roubar dados e aplicar golpes

CAMPO GRANDE NEWS

Seja na farmácia na esquina de casa, no cadastro do supermercado ou até mesmo para fazer crediário em loja de departamentos. Por todos lados, lá está alguém exigindo o número do seu CPF (Cadastro de Pessoa Física). Fornecer este dado a desconhecidos está cada dia mais comum e, difícil de evitar, o problema é que bandidos têm se aproveitado desta facilidade de acesso ao documento para aplicar golpes. Para não cair nesta armadilha, a dica da polícia aos consumidores é estar sempre atento.

“Os bandidos se aproveitam do descuido. De quando a gente confirma dados por telefone sem saber com quem está falando, ou quando a gente escreve o número em um cadastro qualquer no supermercado e até mesmo quando acessamos um site de compras não confiável e cadastramos lá os números dos nossos documentos, são inúmeras formas”, explica o delegado titular da Dedfaz (Delegacia Especializada em Repressão a Crimes de Defraudações e Falsificações), Maércio Alves Barboza.

De acordo com o delegado, os golpes mais comuns estão vinculados a linhas de telefonia, assinaturas de canais de televisão e compras pela internet. O problema é que na maioria desses casos a pessoa não tem como saber que está sendo vítima. Só descobre o golpe depois de tomar um prejuízo grande.

Por conta disto, segundo o delegado, é importante que as pessoas estejam sempre monitorando as transações feitas a partir do CPF. "As armadilhas são muitas. O consumidor precisa ter atenção redobrada quando está lidando com documentos. É importante que as pessoas tomem cuidados do tipo não perder o documento, não deixar à vista de estranhos e, principalmente, que procurem monitorar o número CPF. Existem programas e aplicativos que ajudam nisto”, diz.

Além disso, segundo o delegado, informações em redes sociais têm ajudado golpistas a se passarem pelas vítimas. "A dica é evitar divulgar informações pessoais e manter esses perfis fechados, permitindo a visualização apenas por pessoas conhecidas", diz.

Outro cuidado que o consumidor deve ter é manter sempre o antivírus do computador atualizado, diminuindo os riscos de ter seus dados pessoais roubados. O consumidor só deve fornecer o CPF em sites de confiança e com chaves de segurança.

CPF roubado - O Código de Defesa do Consumidor está do lado do consumidor em casos de golpes e fraudes comprovadas. Se alguém é vítima de roubo, o primeiro passo é fazer um boletim de ocorrência informando da perda e roubo do CPF.

"O caso será investigado e caso a pessoa tenha algum prejuízo, pode reclamar que foi vítima de um golpe a partir do boletim feito", explica.

Falsificações - Em 2015, uma quadrilha de São Paulo foi presa em Campo Grande, por conseguir números de documentos de terceiros e produzir documentos falsos. Kleber da Silva Rodrigues, 24 anos, Wagner Tadeu Caseiro, 35, e Ewerton Cavasso Rosa, 26, usavam os documentos para praticar golpes contra lojas de Campo Grande.

Os autores afirmaram que eram de Presidente Prudente (SP) e estavam em Campo Grande há 30 dias, cometendo vários golpes a, pelo menos, três empresas, sendo a Loja Renner, operadora Claro e banco Santander, planejando cometer outros crimes.

Na casa em que eles estavam, foram encontrados vários materiais usados para falsificação de documentos, como scanner, notebook, impressora, cartões de créditos, chips telefônicos e documentos, sendo CNHs, carteiras de trabalho e CPF (Cadastro de Pessoa Física).

Comentários
Veja Também
AGÊNCIA_SUCURI_LATERAL
REINO_MATRÍCULAS_2017
Nossa_Lojas
Últimas Notícias
  
REINO_MATRÍCULAS_2017
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.