Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 17 de junho de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
GLÓRIA DE DOURADOS

Assassino da ex mulher do PA preso em Glória de Dourados tinha raptado os filhos

Suspeito matou a ex-mulher e depois fugiu com os filhos do casal mais de 2,3 mil quilômetros até cidade do Estado; família veio buscar as crianças e não tinha dinheiro para voltar

4 Out 2018 - 11h09Por Nova News

Ser solidário com a dor do outro diante de uma situação que ninguém gostaria de passar na vida é o que pode ser traduzido em um gesto que emocionou a população de Glória de dourados, cidade cerca de 100 km distantes de Nova Andradina, nesta semana. Um feminicídio no Pará teve o seu desfecho na cidade do interior do Estado com a prisão do suspeito que raptou os filhos do casal após a matar a ex-mulher.

Longe de ser uma história de ficção igual a tantas já vistas, o pedreiro R.S.C., de 31 anos, confessou ter matado Rosivania Torquato Xavier, de 29 anos, no município de Parauapebas, sudeste paraense, no último dia 17 de setembro. O corpo foi resgatado às margens do Rio Parauapeba e estava amarrado dentro de uma lona.

A motivação do crime, segundo a polícia, seria uma desavença entre o casal na partilha dos bens. Rosivania chegou a registrar um boletim de ocorrência relatando que o ex-marido queria ‘tomar a casa dela’. O suspeito também teria procurado a delegacia para queixar das eventuais discordâncias após a separação.
 
Cb image default
 
Policiais militares de Glória de Dourados que prenderam o suspeito e ajudaram família - Foto: Divulgação
 

Filhos estavam desaparecidos desde dia do crime

Após a localização do corpo, uma grande campanha de parentes de Rosivania passou a ser realizada nas redes sociais para encontrar as crianças que estavam desaparecidas desde o dia do crime. O casal tinha um menino, de 11 anos, e uma menina, de 9, que foram localizados posteriormente em Glória de Dourados para onde o suspeito fugir para se esconder na casa de um ‘velho conhecido’.

Como não ser poderia diferente, a chegada de um desconhecido à cidade de cerca de 10 mil habitantes, acompanhado de duas crianças, passou a levantar suspeita. Ex-comandante da Força Tática do 8º BPM de Nova Andradina, o capitão Nelson Vieira Tolotti, que hoje é comandante da Cia. de Glória de Dourados, detalhou ao Nova News como a Polícia Militar chegou à prisão do suspeito.

 
Cb image default
 
Rosivania Torquato Xavier, de 29 anos, foi estrangulada e jogada em rio - Foto: Redes sociais

“Tudo começou com o estranho comportamento do homem ao ser visto com os filhos em uma pick-up Strada andando pela cidade. Diante da atitude suspeita, passamos a realizar buscas e manter contatos com outras forças policiais até ter conhecimento do sumiço de duas crianças após uma mulher ser morta no Pará”, relata Vieira.

Em continuidade às ações, o capitão expôs que manteve contato com o delegado responsável pelo caso de Parauapeba que constatou as informações apuradas pela PM que levaram à localização do suspeito. “Com as evidências em mãos, o próximo passo foi recorrer ao Poder Judiciário que pediu pela prisão de R.S.C. que, posteriormente, foi preso pela nossa equipe policial no último dia 26 de setembro”, pontua o comandante ao destacar os policiais que também fizeram parte da ação: subtenente José Carlos Marinho de Souza sargento, Regiane Fernandes de Medeiros e os soldados Ruan Carlos Pessoa de Oliveira e Ricardo Martin de Cesare Junior.

Frio e calculista: Suspeito confessou crime com riqueza de detalhes

Considerada uma pessoa fria e calculista, Vieira disse que o autor confessou o crime e deu detalhes de como tirou a vida da ex-mulher. Conforme já citado, a motivação é a desavença que passou a existir entre o casal devido à partilha de bens.

 
Cb image default
 
Suspeito confessou o crime e deu detalhes de como matou a ex-mulher - Foto: Divulgação

“Demonstrando total requinte de crueldade, ele contou que estrangulou Rosivania e, em seguida, foi até o fundo do quintal quando encontrou uma lona que colocou o corpo da ex-mulher e o amarrou com fios. Minutos depois, o autor relatou que foi até às margens do rio o rio e colocou duas pedras juntos ao corpo para afundar, momento em que o jogou, sendo encontrado por uma pessoa que passava pelo local ao ver a lona em meio às águas”, relata o capitão.

A solidariedade falou mais alto

Com a missão cumprida de colocar atrás das grades o autor de um crime bárbaro, Vieira contou à reportagem que não esperava o que ainda estava por vir. Na última segunda-feira (1º), o pai de Rosivania, Cícero Manoel Xavier, e o irmão, José Antônio Torquarto Xavier, vieram de Colinas, no Estado do Maranhão, onde moram para buscar as crianças.

Abalados com o fim trágico da jovem que é natural de Colinas (MA) e atualmente estava morando no Pará, os dois chegaram em Glória de Dourados após gastarem todo o dinheiro que tinham para vir sem saber como voltariam para casa.forças e arrecadar o dinheiro que os quatro precisavam para embarcar ao Maranhão. Pela graça de Deus, conseguimos a doação dos R$ 2,6 mil necessários para a viagem. Nessa terça-feira (2) eles embarcaram e chegaram ao destino final amanhã (4)”, enfatiza o comandante da companhia.

“Mesmo com o dever cumprido com a prisão ao autor, não poderíamos deixar de ser tocados com a dor dessa família e nos unir. De fato, a solidariedade falou mais alto e enquanto pudermos vamos seguir firme na nossa missão em sempre zelar pelo próximo”, ressalta Vieira.

 
 
 
 
Na mesma noite que chegaram, Vieira contou que os policiais envolvidos na ocorrência seriam homenageados na Câmara Municipal e quando aproveitaram a situação para se solidarizarem com a causa da família de Rosivania. “Aproveitamos a oportunidade para unirmos forças e arrecadar o dinheiro que os quatro precisavam para embarcar ao Maranhão. Pela graça de Deus, conseguimos a doação dos R$ 2,6 mil necessários para a viagem. Nessa terça-feira (2) eles embarcaram e chegaram ao destino final amanhã (4)”, enfatiza o comandante da companhia.

“Mesmo com o dever cumprido com a prisão ao autor, não poderíamos deixar de ser tocados com a dor dessa família e nos unir. De fato, a solidariedade falou mais alto e enquanto pudermos vamos seguir firme na nossa missão em sempre zelar pelo próximo”, ressalta Vieira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

200 NOVOS AGENTES
Governo vai chamar 200 novos agentes penitenciários aprovados em concurso
ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
ACERTO DO NARCOTRÁFICO
Dois corpos são localizados em menos de 5h na fronteira
DOENÇA DO SÉCULO
Sob pressão: mais um PM é encontrado morto em casa e suspeita é de suicídio
ACIDENTE FATAL
Paraguaia morre após colidir moto com 2 carros na BR-463 em Ponta Porã
TERROR NO PRESÍDIO
Briga de facções rivais deixa dez mortos em rebelião em presídio no Paraguai
ATAQUE DE CIÚMES
Mulher traída ataca o marido quando ele dirigia micro-ônibus
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento
IVINHEMA
Incêndio destrói casa no Bairro Piravevê em Ivinhema (VÍDEO)