Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 18 de outubro de 2019
SADER_FULL
Busca
UNIGRAN NET
DICAS

Qual a expectativa sobre o VAR em 2019?

Qual a expectativa sobre o VAR em 2019?

10 Jan 2019 - 14h04Por FÁTIMA NEWS

Negócio consolidado e altamente lucrativo na Europa, o futebol profissional está finalmente ganhando novos contornos de profissionalismo também abaixo dos trópicos. Depois da bem sucedida experiência na Copa do Mundo da Rússia, o VAR começará a ser adotado em 2019 nas principais ligas nacionais, inclusive do Brasil. Item solicitado há anos por toda a comunidade do futebol, desde técnicos e jogadores até dirigentes e torcedores, o árbitro de vídeo chega para dar mais credibilidade ao jogo, que a cada ano vem movimentando mais e mais dinheiro.

Além das empresas que associam suas marcas aos diversos campeonatos espalhados pelo mundo, há também o mercado de apostas esportivas, que tem demandado mais credibilidade das federações organizadoras do futebol. Muitos especialistas duvidavam da eficiência do VAR e muitos ainda questionam a maneira como o auxílio do vídeo é acionado durante as partidas. 

Ainda existem falhas, especialmente em lances interpretativos. No Brasil, a primeira experiência séria com o VAR aconteceu em 2018, na Copa do Brasil. Na semifinal entre Palmeiras e Cruzeiro, o time paulista teve um gol anulado erroneamente sem que o árbitro sequer consultasse o vídeo. Mesmo na Copa do Mundo da Rússia aconteceram lances em que a decisão do árbitro acabou questionada, mesmo com o auxílio do vídeo.Porém, a diminuição de erros capitais nas partidas foi comprovada.

O VAR nas ligas europeias 
Associação responsável pela organização do futebol no continente europeu, a UEFA tratou com cautela a chegada do VAR desde o início da ideia. Porém, com o passar do tempo e os resultados positivos nos testes, a dona da liga de futebol mais importante do mundo, a Liga dos Campeões da UEFA, acabou cedendo. O torneio contará com o VAR na temporada 2019/2020. Afinal, o importante mesmo é ficar acima de qualquer suspeita.

Por enquanto o auxílio estará disponível apenas nas partidas eliminatórias, das oitavas-de-final em diante. Mas a aceitação da UEFA vem refletindo nas ligas nacionais de diversos países, inclusive de outros continentes. Na Inglaterra, a Premiere League segue amadurecendo a ideia e deve adotar a solução nas próximas temporadas. Na Itália, país com histórico de manipulação de resultados, os testes já foram feitos e agradaram.

Por fim, não só a principal competição da UEFA vai contar com o VAR em 2019. Na Liga Europa, torneio paralelo à Champions, o árbitro de vídeo também entrará em ação nas partidas eliminatórias.

Polêmica na Libertadores
Se o uso do VAR tem trazido mais credibilidade para o futebol enquanto negócio, muitos torcedores ainda têm do que reclamar. Em funcionamento desde as quartas-de-final da Libertadores, o VAR não evitou que o zagueiro Dedé, do Cruzeiro, fosse expulso de campo em um lance acidental com o goleiro do Boca Juniors. Numa disputa aérea, os dois se chocaram, cabeça com cabeça. O árbitro da partida, mesmo consultando o vídeo, entendeu que o cruzeirense agiu com intenção, o que claramente não aconteceu.

O cartão foi posteriormente anulado pela CONMEBOL e o atleta pôde atuar no jogo de volta, em Minas Gerais. No entanto, após a sua expulsão na Argentina, o Cruzeiro acabou sofrendo dois gols que dificultaram muito a classificação. Ou seja, mesmo com o VAR e a anulação posterior do cartão, o clube mineiro acabou prejudicado. A CONMEBOL já confirmou o uso do VAR em 2019 na Libertadores. Espera-se que tenham aprendido com a experiência anterior.

VAR no Brasileirão? Talvez
Apesar da experiência do VAR na Copa do Brasil 2018, ainda há muita indefinição a respeito do uso do auxílio aos árbitros no Campeonato Brasileiro. No ano passado, um cabo de guerra entre a CBF e os clubes da Série A impediu a utilização do recurso. O motivo? Custos. Embora muitos clubes reclamem constantemente dos árbitros, numa votação na entidade, somente quatro dos vinte clubes da Série A foram a favor da ideia. A experiência na Copa do Brasil aconteceu em parceria com uma marca chinesa de televisores.

Dos times a favor do VAR já na temporada passada, o Palmeiras foi um deles. O mesmo clube se viu envolvido numa polêmica na final do Campeonato Paulista, contra o arquirrival Corinthians. Após marcar um pênalti a favor do alviverde, o árbitro da partida acabou voltando atrás quase três minutos depois. Para os palmeirenses, o juiz o fez ao receber informações externas de que o lance teria sido normal. Uma espécie de VAR informal, o que é proibido pelas leis do esporte. O Palmeiras acabou derrotado nos pênaltis e desde então, está rompido com a Federação Paulista de Futebol.

Atendendo aos protestos do Palmeiras e de outros clubes, a federação já confirmou o uso do VAR em 2019 no torneio estadual. Outras federações regionais, como a mineira, seguiram o exemplo e também confirmam a utilização do VAR nos estaduais, mesmo que apenas em algumas fases. Porém, no Brasileirão, o principal torneio do país, a questão segue indefinida.

Em entrevista à RBS, o comandante da arbitragem nacional, Coronel Marcos Marinho, alegou que muitas questões ainda impedem a confirmação do uso do VAR no Brasileirão 2019, que já teve seu calendário divulgado, como o custeio, a logística, os direitos de transmissão de TV e a anuência de todos os clubes envolvidos. A expectativa é que, em 2019, o VAR se consolide e ajude o futebol a ser mais atrativo aos investidores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ARTIGO DA SEMANA
ARTIGO: Todo mundo foi criança um dia, Por Luciano Gazola
ARTIGO
ARTIGO: Calebe o empreendedor da Bíblia, Por Luciano Gazola
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
ARTIGO DIA DAS MÃES
ARTIGO: Mãe é algo sobrenatural, e sem dúvidas um sentimento com poderes, Por Luciano Gazola
CRÔNICA DA SEMANA
CRÔNICA DA SEMANA: 'Precisamos redescobrir o Brasil', por Luciano Gazola
ARTIGO DO DIA
ARTIGO: 'Depressão um elástico que te segura', Por Luciano Gazola
ARTIGO DA SEMANA
Artigo da semana: 'Não desista do bem', por Luciano Gazola
ARTIGO DA SEMANA
ARTIGO: 'Transforme erros em acertos', por Luciano Gazola