Menu
SADER_FULL
RIO_DOURADOS
Busca
SUCURI_MEGA
Desemprego

Justiça decreta a falência da usina de Naviraí

Uma das usinas que pertenciam à companhia fica em Naviraí.

13 Jul 2017 - 13h03Por Campo Grande News

A Justiça de São Paulo decretou a falência do grupo sucroalcooleiro Infinity Bio Energy, do empresário Natalino Bertin, condenado por lavagem de dinheiro pela Lava Jato. Uma das usinas que pertenciam à companhia fica em Naviraí. Durante a tentativa de recuperação judicial, a unidade passou a ser controlada por credoras.

Segundo informações do Valor Econômico, a empresa abriu mão da planta sul-mato-grossense como estratégia para reduzir o montante de dívidas, que na época girava em torno de R$ 2 bilhões. Os gestores fizeram o mesmo com a baiana Ibirálcool. Dessa forma, os débitos caíram pela metade, mas nem assim a companhia foi capaz de quitá-los.

Fora do controle dos Bertin, chegou a ser anunciada a reabertura da unidade em Naviraí. A indústria chegou a arrendar áreas de produtores e existe ainda hoje uma equipe de manutenção trabalhando, mas a atividade ainda não foi retomada, como havia sido anunciado.

Durante a recuperação judicial permaneceram sob o controle do grupo quatro fábricas, que também deixaram de operar e gerar receitas. A empresa manteve apenas seguranças para evitar danos às estruturas do local. Dessas, três também deveriam ter sido vendidas: a Alcana, localizada em Nanuque (MG); a Disa, em Conceição da Barra (ES); e a Cridasa, em Pedro Canário (ES).

Contudo, segundo o Valor Econômico, os credores não retiraram o gravame da alienação fiduciária, travando o processo de transferência.

Somente com o leilão da Disa, a empresa pretendia obter R$ 30 milhões para quitar dívidas trabalhistas. Com as demais seria possível pagar os demais débitos, mas sem recursos, acabaram vencendo os prazos.

O plano previa que os Bertin ficariam com a usina Cepar, em São Sebastião do Paraíso (MG), e com os canaviais da Cridasa, para manter as atividades econômicas, mas ela também deixou de operar.

Questionada pelo juiz da Vara de Falências paulista, a empersa afirmou que não teria recursos e que a única forma de efetuar os pagamentos seria alienando as usinas. Cabe recurso à decisão que decretou a falência. Agora, as unidades que ainda pertenciam ao grupo farão parte de uma massa falida que será a administrada por uma empresa chamada Deloitte.

Deixe seu Comentário

Leia Também

esporte
Enzo conquista Ouro na 1ª Etapa do Campeonato Estadual de Karatê de MS
Paranaíba
Jovem desaparece em mata no interior e família teme ataque de onça
JATEÍ - EDUARDO ROCHA
Deputado visita creche e secretaria de Educação, ouve e fala de emendas a serem liberadas para Jateí
Bactéria
Britânico perde partes do corpo após ser lambido por seu cão
Libertadores da América
Copete 'ressurge', Meninos da Vila brilham e Santos cresce na Liberta
Bem Estar
O bebê com uma doença incurável, alvo de disputa no Reino Unido que mobilizou até o papa
O Apocalipse
Anticristo leva ‘Apocalipse’ à vice-liderança na audiência
ALERTA GERAL
Mulher internada em Naviraí contraiu gripe H3N2 após passagem pela Capital
Desaparecido
Garoto desaparece em área rural e polícia encontra pegadas de onça
Arrombamento
Ladrões arrombam janela e furtam agência dos Correios de Anaurilândia