Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 21 de fevereiro de 2020
SADER_FULL
Busca
CASOS RAROS

Duas crianças morrem em uma semana, após sofrer AVC, preocupa classe médica

No dia 22, a pequena Emanuelly Ferreira Alves, de 7 anos veio a óbito e Maria Vitória de Oliveira Cruz, de 5 anos faleceu no dia 17, vítimas de AVC

24 Jan 2020 - 09h46Por Redação Fátima News

Uma triste notícia nesta quarta-feira (22) chocou os familiares, professores e amiguinhos de escola da pequena assisense Emanuelly Ferreira Alves, de apenas 7 anos. A pequena criança, que estava internada na UTI, não resistiu e faleceu no final da tarde.

De acordo com as primeiras informações, Emanuelly estava internada desde o dia 7 de janeiro e na última terça-feira (21) o seu quadro de saúde se agravou e foi transferida para UTI, quando sofreu um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI), também conhecido por derrame ou isquemia cerebral.

Em coma profundo, a menina não resistiu e faleceu na tarde desta quarta-feira (22).

O corpo de Emanuelly está sendo velado na sala 7 do Centro Funerário São Vicente Prever. O horário do sepultamento ainda não foi divulgado.

Outro caso na região

Na última sexta-feira (17), a pequena Maria Vitória Oliveira da Cruz, de apenas 05 anos, faleceu vítima de AVC – Acidente Vascular Cerebral.

A criança faleceu no Hospital Regional de Assis, por volta das 20h30. O corpo foi velado no velório municipal de Paraguaçu Paulista e sepultado no sábado.

Maria Vitória era morada na Zona Rural de Paraguaçu Paulista, no bairro São Matheus. Ela estudava na EMEF Profª Ivony Affini Matheus. Deixa os seus pais e dois irmãos.

AVC em crianças: sim, isso existe!

Quando se ouve falar em AVC, a abreviação para Acidente Vascular Cerebral, logo se imagina um adulto, provavelmente com características de risco: sedentário, que se alimenta mal, talvez obeso e quem sabe fumante. Mas você sabia que isso acontece também com crianças?

“A frequência é infinitamente menor do que a ocorre com os adultos. Enquanto entre os mais velhos a taxa é de 4 ou 5% da população, entre as crianças, é de 0,1% ou 0,2% da população infantil”, alerta Osmar Moraes, neurocirurgião do Hospital Santa Catarina. Para ele, como é um acontecimento raro, a dificuldade de obter um diagnóstico é maior.

Por que acontece em crianças?

As causas do AVC em crianças são diferentes das razões pelas quais ele acontece em adultos. “Em geral, o derrame está associado a alguma outra condição, que pode ser uma má formação nas artérias, anemia falciforme, hemofilia ou alguma deficiência no sistema imunológico”, explica Moraes.

Como reconhecer o AVC em crianças

Uma das melhores formas de salvar a vida de uma criança com AVC é prestar socorro rápido, procurando atendimento especializado em um pronto-socorro. Mas como saber se é o caso de correr para o hospital? “Os sintomas em crianças são muito nítidos. Os pais, certamente, saberão que se trata de algo grave. O mais comum é um déficit motor, quando a criança para de mexer um lado do corpo, para de andar, enrola a língua, para de falar. E, na criança, diferente do adulto, em que tudo acontece gradativamente, tudo acontece muito rápido”, diz o neurocirurgião.

Ao desconfiar de que uma criança está sofrendo um derrame, o melhor, além de chegar a um serviço de emergência o quanto antes, é tentar verificar se as vias aéreas estão desobstruídas. A língua enrolada pode ser a causa disso, por exemplo. “Também ajuda tentar manter a cabeça da criança elevada, para facilitar a drenagem do sangue. As outras ações precisam de treinamento e devem ser feitas por uma equipe especializada”, orienta Osmar.

Fatores de risco

Se a criança possui anemia falciforme, hemofilia ou alguma má formação relacionada aos vasos sanguíneos, é bom ficar alerta. “Infelizmente, ela será uma candidata mais forte a sofrer o AVC”, diz o médico. De acordo com ele, também é recomendado manter hábitos saudáveis, como cuidar da alimentação, do peso e estimular a prática de exercícios físicos, principalmente se houver algum histórico na família. (Por TV Quatá)

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NO CINEMA
Morre aos 83 anos José Mojica Marins, o lendário Zé do Caixão
TRISTEZA
Depois de 'ressuscitar' 3 vezes, Emilly morre no HU; família aguarda necropsia
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Menino de 5 anos morre após ter 40% do corpo queimado em explosão de gasolina
AFOGAMENTO
Empresário douradense morre afogado no rio Amambai
LUTO NA MÚSICA
Músico morre cinco dias após acidente com moto em MS
CULTURAMA - LUTO
Culturama se despede do pioneiro Antonio do Pernambuco, aos 96 anos
PANDEMIA
Passa de 1.000 o número de mortos por coronavírus na China
CHOQUE ANAFILÁTICO
Servidora Pública é morta após picada por marimbondo
LUTO - FATIMA DO SUL
Fátima do Sul se despede do contador Ali Muhamed Zahra esposo da Marinete da APAE
LUTO CINEMA
Morre aos 103 anos o ator e cineasta famoso Kirk Douglas