SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 5 de Dezembro de 2016
RAÇA_ANIMAL_468
29 de Novembro de 2016 14h19

Após empate, presidente Karenn vota contra e projeto da taxa do lixo é reprovado em DEODÁPOLIS

ROGÉRIO SANCHES / FÁTIMA NEWS
Foto: Rogério Sanches / Fátima News
FOTO: ROGÉRIO SANCHES / FÁTIMA NEWS - Após empate, presidente Karenn vota contra e projeto da taxa do lixoFOTO: ROGÉRIO SANCHES / FÁTIMA NEWS - Após empate, presidente Karenn vota contra e projeto da taxa do lixo

DEODÁPOLIS - A Câmara do município de Deodápolis, onde tem a frente do comando dos trabalhos legislativos, a vereadora Karenn Ramsdorf Leonardo da Silva (PSDB), está entrando em sua etapa final de mandato dessa legislatura, reprovou na noite de ontem, segunda-feira (28), mais um projeto do executivo municipal de Deodápolis.

O projeto que chegou em “Regime de Urgência” de número 008/2016, que dispõe da criação da taxa de coleta, remoção e destinação de resíduos sólidos do município de Deodápolis e dá outras providências, foi reprovado pela maioria dos vereadores.

Na mensagem enviada a mesa diretora da Casa de Leis, a prefeitura destaca que a presente Lei se faz necessário no sentido de adequar o município as legislações ambientais vigentes, em especial, as Leis de resíduos sólidos, Lei número 11.445/2007, e a Lei 12.305/2010 (Política Nacional dos Resíduos Sólidos) e decreto 7404/2010.

A votação teve que ser desempatada pela presidente Karenn Ramsdorf, onde votaram contra o projeto que cria taxa de coleta de lixo, os vereadores José Manoel Rosa, Manoel da Paz e Paulo Roberto.

Já os que votaram a favor, foram os vereadores Márcio Teles, Juninho Anselmo e Antonio Tertuliano Filho, sendo que o vereador José Sinval “Sinval da Ambulância” não compareceu na sessão por motivo pessoal familiar e o vereador Paulino do Amaral se absteve do seu voto, deixando a votação empatada e cabendo a presidente Karenn dar o seu voto de minerva para o desempate, onde a mesma votou contrário ao projeto, ficando assim reprovado o projeto que cria a taxa do recolhimento do lixo.

Os vereadores que votaram contra ao projeto usaram da palavra, onde deixaram bem claro que “Nós estamos saindo do nosso mandato, e justamente na nossa saída não poderíamos deixar esse presente de grego para a população do nosso município, então cabe a próxima legislatura resolver isso, pois não podemos compartilhar com mais essa taxa, que agora é da retirada do lixo”, destacaram os vereadores.

O vereador Márcio Teles defendeu a aprovação do projeto destacando que se não for aprovado ainda esse ano, só poderá executar as normas de regulamentação sem punição ao município de Deodápolis, somente em 2018. “É Lei e o município será penalizado se não formos enquadrados nesta Lei, onde não possuímos aterro sanitário, por isso voto a favor, seremos penalizados se não for aprovado”, comentou Márcio Teles.

A Câmara Municipal é composta  por: Presidente: Karenn Ramsdorf, José Sinvaldo de Oliveira, Paulino Antonio do Amaral, Paulo Roberto de Oliveira Paz, Manoel da Paz Santos,  Juninho Anselmo, José Manoel Rosa, Antonio Tertuliano Filho e Márcio Teles Pereira.

Comentários
Veja Também
GESSO
JHON_300_100
Nossa_Lojas
Últimas Notícias
  
Nossa_Lojas
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.