Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 20 de março de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
PLANO PELO PODER

Maduro denuncia ‘plano’ dos EUA e Brasil para assassiná-lo

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou nesta quarta-feira (12) que os EUA está preparando um plano “terrorista” para derrubá-lo e assassiná-lo, com a ajuda dos governos de Brasil e Colômbia.

13 Dez 2018 - 11h41Por Agência Brasil

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou nesta quarta-feira (12) que os Estados Unidos estão preparando um plano “terrorista” para derrubá-lo e assassiná-lo, com a ajuda dos governos de Brasil e Colômbia. A declaração foi dada durante coletiva de imprensa no palácio presidencial em Caracas e, segundo o chefe de Estado venezuelano, o suposto plano tem como objetivo estabelecer uma ditadura no país sul-americano. Além disso, ele afirmou que a ideia é dirigida pelo conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton.

“Hoje eu vou denunciar mais uma vez o complô que a Casa Branca se prepara para violentar a democracia venezuelana, para me assassinar e para impor um governo ditatorial na Venezuela”, disse. Bolton “está desesperado, designando missões para provocações militares na fronteira”, ressaltou Maduro, fazendo referência ao encontro do assessor norte-americano com o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, no último dia 29 de novembro. “As forças militares do Brasil querem paz. Ninguém no Brasil quer que o futuro governo se meta em uma aventura militar contra o povo venezuelano”, acrescentou.

Durante a coletiva a jornalistas estrangeiros, o presidente da Venezuela reforçou que neste plano está incluso um treinamento de tropas regulares nos EUA e totalmente irregulares no território colombiano. “Manter contato com setores da direita golpista venezuelana transformou a Colômbia em um centro de conspirações, desses planos enlouquecidos cheios de ódio que vamos derrotar”, expressou o mandatário.

Maduro ainda ressaltou que há “734 mercenários colombianos e venezuelanos que treinam no município Tona del Norte de Santander para simular ataques na fronteira”. Por fim, o chefe de Estado explicou que sua denúncia é baseada em “fontes internacionais cruzadas” e que Bolton quer encher seu país de violência, buscar um golpe de Estado e impor o que eles chamam de um conselho de governo transitório”.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DETERMINAÇÃO
Adolescente que morava nas ruas passa em 17 universidades
FURACÃO
Ciclone em Moçambique pode ter deixado mais de mil mortos
BARBÁRIE
Mulher mata a própria filha de 11 anos “para evitar que ela fizesse sexo”
HORROR
Atirador faz transmissão ao vivo de ataque com 49 mortes em duas mesquitas na Nova Zelândia
TERRORISMO
Ataques a duas mesquitas matam ao menos 49 na Nova Zelândia
DESASTRE
Tragédia na África: mais de 100 alunos foram soterrados em desabamento de escola
RELACIONAMENTO TÓXICO
Mulher esfaqueia o namorado em motel, mas 'se arrepende' e o abraça: 'Por favor, não morra'
ISTO É INCRÍVEL
Mulher de 75 anos dá à luz um menino e se torna uma das mães mais velhas do mundo
TRAGÉDIA EM ESCOLA
Crianças morrem em desabamento de edifício onde funciona escola
POR UM TRIZ
Mergulhador acaba na boca de baleia, mas consegue escapar