Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 12 de novembro de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
futebol brasileiro

Presidente da CBF se irrita com protesto do Bom Senso e tenta jogar atletas contra torcida

18 Nov 2013 - 12h54Por Terra

O movimento Bom Senso FC conseguiu irritar o presidente da CBF. José Maria Marin, ainda nos Estados Unidos,  deu sinais de que vai jogar duro com os jogadores que, nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, protestaram contra o calendário da CBF para 2015. Tentaram ficar parados no primeiro minuto de cada partida e, quando isso não foi possível por ameaça de advertência dos juízes, trocaram passes sem efeito neste tempo. “Agora eles extrapolaram. Aquilo foi um desrespeito ao povo brasileiro, ao torcedor, ao futebol”, disse o dirigente.

Os jogadores do Bom Senso já pensam numa medida mais drástica: paralisar a última rodada, entrando em campo e não jogando. Ainda não há consenso sobre a medida por causa de vagas na Libertadores e times ameaçados de rebaixamento. Além disso, o calendário ficaria ainda mais curto para os jogadores. Mas a palavra greve já entrou nas trocas de mensagens por celulares.

Mesmo assim, existe um consenso de que a CBF não vai decidir o calendário sem que seja incomodada pelos atletas. Eles não gostaram da criação da Supercopa do Brasil, em 2015, nem da manutenção de 19 datas para os estaduais. Querem menos jogos. Estão elaborando uma proposta e vão levar aos detentores dos direitos de transmissão do Brasileiro.

Marin, que adoraria ter um ano tranquilo para se dedicar á seleção brasileira na Copa do Mundo e, caso o Brasil ganhe o torneio, faturar em cima, vê pela frente turbulência causada pelos artistas da bola. “Não vamos deixar que nada atrapalhe a boa campanha que a seleção vem fazendo rumo ao hexa”, falou ao repórter mineiro Jaeci Carvalho, do jornal Estado de Minas.

Marin está com Marco Polo Del Nero na América do Norte. Ele é o candidato do presidente da CBF para sucedê-lo na entidade. E já tentou atender à reivindicação de reduzir datas do Campeonato Paulista. O Bom Senso FC achou pouco.

Os líderes do movimento, especialmente Alex (Coritiba) e Paulo André (Corinthians), têm noção que vão entrar numa zona de turbulência com a CBF. Eles ainda tentam convencer dirigentes de clubes, emissoras de televisão e até treinadores a avançarem nas mudanças, muito além do calendário de 2015 da Confederação.

A volta de Marin ao Brasil vai esquentar o clima. Ele adotou um discurso em que tenta jogar o torcedor contra os atletas. Enrolar com a bola durante um minuto passou a ser “virar as costas para o público”. E a definição do dirigente à forma de protesto do Bom Senso é esta: “O torcedor merece respeito”.

O futebol brasileiro caminha para um impasse que, em geral, serve para promover mudanças. E quase sempre se resolve de forma conflituosa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTE
Flamengo oferece contrato de mais duas temporadas para Jorge Jesus, diz jornal
DESABAFO
Diego Hypólito faz desabafo sobre bullying na ginástica: 'Me espancavam e me humilhavam'
ESPORTE
DEODÁPOLIS: Peão Altamiro conquista título nacional de rodeio
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário reúne 3 grandes perfumistas e traz o frescor das uvas congeladas do Ice Wine para o novo Malbec Vert
INVICTO
Com gol de bicicleta, Grêmio afunda Chapecoense e emplaca quinta vitória seguida
JATEÍ - FOTOS DESFILE CÍVICO
Confira as FOTOS do Desfile Cívico dos 56º Aniversário de JATEÍ
BRASILEIRÃO
Com show de Soteldo, Santos vence Goiás no Serra Dourada
BONITO - MS - TURISMO SUSTENTÁVEL
Barco sustentável movido a energia solar é atração nas águas do Rio Mimoso em Bonito (MS)
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
União entre Governo e dirigentes de clubes quer resgatar futebol sul-mato-grossense
VICENTINA - SEXTOUUUU
Sextouuuu com música ao vivo na Feira Livre e Aulão de Zumba em Vicentina