Menu
PASSARELA
quarta, 20 de junho de 2018
SADER_FULL
Busca
DR. SHAPE
Arena Pernambuco

Fla perde muitas chances e só empata com Náutico no 1º jogo "pós-Mano"

22 Set 2013 - 18h48Por Gazeta Esportiva

O Flamengo foi a Pernambuco na tarde deste domingo disposto a apagar a derrota para o Atlético-PR no meio de semana, no Maracanã, e esquecer a passagem de Mano Menezes pela Gávea. Comandado pelo interino Jayme de Oliveira, o Rubro-Negro carioca não conseguiu sair do zero a zero na Arena Pernambuco, apesar de perseguir o gol durante todo o confronto. No último minuto, Elias, o principal jogador do time, ainda perdeu chance inacreditável com o gol aberto e foi o retrato da infeliz tarde flamenguista em São Lourenço da Mata.

O resultado mantém o Flamengo em situação muito complicada na tabela, com apenas 27 pontos, já que a Portuguesa venceu o Inter no Sul e foi a 28 pontos. Para complicar a vida dos cariocas, esta semana ainda reserva o início das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Botafogo, no Maracnã. Pelo Brasileiro, o Fla recebe o Criciúma no próximo domingo, no Maracanã, em duelo em que só a vitória interessa. Já o Náutico terá a semana livre e volta a campo no próximo sábado para receber o Coritiba.

O jogo -O duelo na Arena Pernambuco reuniu duas equipes que precisavam desesperadamente da vitória. O Náutico, virtualmente rebaixado, tentando mostrar que ainda pode reagir para evitar o rebaixamento. O Flamengo, por sua vez, beirando a zona da degola, vinha de uma derrota humilhante em pleno Maracanã para o Atlético Paranaense, que culminou com o pedido de demissão do técnico Mano Menezes.

Nesse contexto, o Rubro-Negro carioca tomou a iniciativa no início da partida. Mais solto em campo, os comandados de Jayme de Oliveira pressionaram os domos da casa e criaram muitas oportunidades de gol. O Náutico, por sua vez, adotou uma postura mais cautelosa e buscava o gol em contra-ataques.

Arte GE.Net

O primeiro lance de perigo aconteceu logo aos três minutos. O atacante Hernane, em jogada individual, se livrou de dois marcadores e tentou o chute de fora da área, mas a bola saiu à esquerda de Gideão.

 

Aos nove, André Santos ganhou um escanteio pela esquerda. Na cobrança, o zagueiro Samir entrou de cabeça e obrigou Gideão a fazer a defesa. O mesmo Samir quase abriu o placar aos 14, após cruzamento de Carlos Eduardo, mas novamente Gideão salvou.

O goleiro do Náutico continuou se destacando e salvando sua equipe aos 18, quando após chute de André santos, defendeu em cima da linha. O Timbu tentou responder no minuto seguinte e quase marcou. Samir salvou de cabeça a conclusão de Tiago Real, que havia se livrado do goleiro Paulo Victor. O Flamengo voltou a assustar na cobrança de um escanteio. Carlos Eduardo levantou e Wallace subiu sozinho e mandou à esquerda de Gideão.

Aos 35, foi a vez de Paulo Victor salvar o Flamengo. O goleiro saiu de soco após cobrança de escanteio, mas a bola sobrou para Martinez, que arriscou de primeira. O arqueiro carioca se recuperou e fez brilhante defesa para evitar o gol. O ritmo do confronto diminuiu no final da primeira etapa, e o Náutico passou a se posicionar mais no campo do adversário e a controlar a posse de bola.

O jogo voltou a acelerar no segundo tempo. O Náutico procurava manter mais a posse de bola como fez no final do primeiro tempo, e o duelo ficou mais equilibrado. O Fla foi o primeiro a chegar. Aos quatro minutos, após troca de passes Elias chutou forte no canto e Leadro Amaro salvou com os pés. Aos 13 foi a vez do Náutico, que quase marcou num lance esquisito. Hugo tentou cruzar mais a bola foi em direção ao gol. Paulo Victor estava atento e se esticou para evitar o gol dos pernambucanos.

O jogo era lá e cá. O Flamengo tentava dar velocidade ao jogo em busca do gol enquanto o Náutico endurecia na marcação, às vezes de forma mais dura. A partida foi ficando dramática conforme foi se aproximando do final. O Flamengo tentava chegar ao gol de qualquer maneira, e abria espaços para os contra-ataques. Maikon Leite entrou no Náutico no lugar de Rogério, enquanto Marcelo Moreno foi a aposta de jayme Oliveira no Fla, tirando Paulinho.

Aos 43, Maikon Leite recebeu lançamento em profundidade, mas Paulo Victor foi mais rápido e saiu nos pés do atacante e evitou o gol. No último lance do jogo, aos 48, o lance mais incrível do jogo. Escanteio para o Fla, Moreno cabeceia e Gideão defende. Na sobra, a bola fica nos pés de Elias. O meia, dentro da pequena área, perde o gol feito. Fim de papo: 0 a 0.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UNIPAR - EAD - DOURADOS
Unipar EAD com pós-graduação e 25 cursos a distância com mensalidade acessíveis agora em Dourados
AÇÕES ONEVAN DE MATOS
Onevan participa da entrega da reforma de escola reivindicada por ele ao Governo do MS
FÁTIMA DO SUL - COMEÇOU
Começa nesta segunda desafio Limit Academia com prêmio de R$ 1.000 reais e fim de semana em Bonito
VICENTINA - PESQUEIRO 7 BELLO
Vicentina: Caldo de peixe por conta do Pesqueiro 7 Bello na hora do jogo, antes tem delícioso almoço
FATIMA DO SUL
As vespera do jogo do Brasil Fátima do Sul entra no clima da Copa do Mundo
COPA DO MUNDO
Fifa investiga razões para 6 mil lugares vazios durante Uruguai x Egito
FÁTIMA DO SUL - NESTE DOMINGO
1ª Feijoada do Cupim acompanhada com 'Resenha do Samba' e jogo da seleção em Fátima do Sul
TERRORISMO
Estado Islâmico ameaça cometer atentado na Copa da Rússia
Brasil X Argentina
Moradores pintam rua de azul e branco no Piauí e vão torcer para Argentina na Copa
VICENTINA - CURSO DE DANÇA
Vicentina: Com 7 ritmos de dança, curso se encerra e prefeito destaca a cultura e formação social