Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 20 de março de 2019
prefeitura VICENTINA Março 2019
Busca
ITALÍNEA
dourados - educação

Prefeitura de Dourados fechará escolas de 6º ao 9º ano

11 Nov 2013 - 14h31Por 94 FM

Em reunião realizada na Secretaria Municipal de Educação - Semed, presidida pela secretaria de educação Marinisa Kiyomi Mizoguchi, foi anunciado um pacto entre a Semed e a Secretaria Estadual de Educação - Sed prevendo o fechamento do atendimento das séries do 6º ao 9º ano nas escolas de Dourados.

De acordo com essa nova normativa, escolas como a Maria Conceição Angélica, para o ano de 2014, já não atenderá essa etapa da educação fundamental. Outras escolas estarão sendo retirados o 8º e o 9º ano, e das demais serão retiradas o 9º ano, avançando até a extinção das séries fundamentais.

Para o Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação - Simted de Dourados essa informação não condiz com uma educação democrática, já que o primeiro passo deveria ser a consulta da sociedade e dos trabalhadores envolvidos, pois são vários os dilemas que esta ação poderá trazer para a vida dos alunos, dos pais e também dos profissionais da educação em ofício.

Primeiro, os alunos terão que se descolar até as escolas estaduais que são no total de 24. Lembrando que há mais de 15 anos não se inaugura uma nova escola, portando a rede estadual não está presente nas periferias das cidades, estão todas localizadas na área central da cidade. Para o Simted de Dourados esse fato aumentará ainda mais o índice de desistência dos alunos.

Já os trabalhadores terão sua carga horária reduzida, destinando ao fim de suas atividades, cerca de 800 educadores estão envolvidos nessa situação. Outro fator alarmante é que se for retirado o 9º ano das escolas municipais Dourados não poderá continuar participando das avaliações nacionais, pois a maioria avalia do 5º e 9º ano, podendo assim desaparecer do mapa da educação nacional.

A prefeitura de Dourados antes de pensar em uma ação dessa proporção, deveria trazer a sociedade uma discussão sobre o papel do estado na cidade, já que o mesmo abandonou a educação indígena, são oito escolas municipais para apenas uma do Estado. Somando a isso estão sendo fechadas, gradativamente, o atendimento de 1º ao 5º ano, são apenas cerca cinco escolas que atendem essa faixa na rede estadual.

Para o presidente do Simted de Dourados, João Azevedo, “É lamentável que sempre no período de final do ano esse tipo de presente nos é entregue. Essas ações foram pensadas em gabinete com portas fechadas com grupos de pessoas iluminadas e aliadas a esse projeto que só trará dificuldade a vida dos estudantes e dos trabalhadores da educação. Por isso sindicato não se ausentará em realizar ações em defesa da educação”, diz ele.

Dourados precisa fazer uma discussão de um projeto político educacional que tenha como objetivo estabelecer as formas que o estado deve participar na educação de Dourados, estabelecer um viés pedagógico para a educação. Assim como disponibilizar estruturas que atendam os envolvidos e recursos humanos para o trabalho.

Para os próximos dias o Simted de Dourados estará se reunindo em assembleia para estabelecer ações, e pede que a sociedade se manifeste, já que também serão atingidos por tal projeto de educação da cidade de Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DETERMINAÇÃO
Adolescente que morava nas ruas passa em 17 universidades
PARALISAÇÃO NACIONAL
Contra a Reforma da Previdência, educadores de Dourados param na 6ª
AÇÃO PARLAMENTAR - ONEVAN DE MATOS
Trabalho de Onevan foi fundamental, Reitor anuncia implantação de novo curso na UFMS de Naviraí
TALENTO
Garoto de 11 anos faz crochê, ensina online e recebe 4 mil pedidos
DIABÓLICO
Momo aparece em vídeos infantis e ensina crianças a se suicidarem
DOCUMENTO UNICO
CPF substitui a partir de hoje diversos documentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Prefeitura de Campo Grande abre concurso público para auditor com salários de R$ 9,8 mil
VIOLÊNCIA NA ESCOLA
Aluno gritou 'o mundo é nosso' antes de esfaquear adolescente em escola no Rio
APREENSÃO
Suposto sequestro misterioso de jovem mobiliza Universidade
MASSACRE EM ESCOLA DE SUZANO
Massacre em Escola: 'Cena mais triste que eu já vi', diz Doria, morreram 10 inocentes