Menu
CÂMARA FÁTIMA DO SUL OUTUBRO 2019
sexta, 18 de outubro de 2019
CÂMARA BONITO OUTUBRO 2019
Busca
CIA DO BICHO
100 TRANSPARÊNCIA

Fetems recebe R$ 11 milhões e não presta contas

A Fetems há quatro anos não presta contas das verbas recebidas

29 Mai 2019 - 07h18Por Campo Grande News

Se fosse avaliada, a entidade que representa os educadores em Mato Grosso do Sul seria reprovada no quesito transparência. Movimentando milhões de reais de dinheiro público em 12 contas bancárias, a Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) não prEducação ta contas de quanto arrecada e como gasta há quase quatro anos, desde junho de 2015.

Somente dos cofres estaduais, a Fetems recebeu, no ano passado, R$ 11,6 milhões –média de quase R$ 1 milhão por mês. O valor anual seria suficiente para construir mais de 250 casas pelo programa Lote Urbanizado. A arrecadação não foi divulgada pela entidade, mas a informação pode ser acessada no Portal da Transparência, do governo do Estado.

O dinheiro que todos os meses irriga os cofres da federação vem do pagamento mensal dos servidores filiados à federação, como professores e servidores administrativos da Educação. A Secretaria de Estado de Educação tem quase 30 mil servidores, entre ativos e inativos, como docentes, servidores e técnicos administrativos. Mas a contribuição dos servidores vinda direto da folha de pagamento não é uma exclusividade da Fetems. A falta de transparência também não.

Sindicatos dos Agentes Tributários Estaduais (Sindate), dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul (Sinpol) e Campo-Grandense dos Profissionais da Educação (ACP) receberam, respectivamente, R$ 6,422 milhões, R$ 3,065 milhões e R$ 2,984 milhões do governo estadual, em 2018. No caso do Sinpol até existe um link no site com o nome “balancetes”, mas é exigido um número de matrícula e uma senha para acessar os dados.

Mas não há fiscalização sobre o dinheiro que chega aos sindicatos, federações e confederações de trabalhadores. O Ministério Público de Mato Grosso do Sul explicou que só atua no caso de denúncias de desvios de verbas. A Promotoria de Justiça responsável por apurar é 49ª, em Campo Grande. Questionados pela reportagem, o Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público do Trabalho (MPT) não se manifestaram até o momento.

RETROCESSO

O descaso dos sindicatos e federações com a publicidade dos balancetes financeiros vai na contramão de uma tendência mundial. No Brasil, há 10 anos, entrou em vigor a Lei da Transparência (LC 131/2009) que obrigou a divulgação em tempo real da receita e despesas de toda entidade pública em um site na internet, seguindo exigências técnicas avaliadas pelo Ministério Público.

Dois anos depois, a Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527/2011) regulamentou o direito constitucional de acesso às informações públicas, criando mecanismos que possibilitam, a qualquer pessoa, física ou jurídica, sem necessidade de apresentar motivo, o recebimento de informações dos órgãos e entidades.

Na prática, isso significa que todos os poderes precisam ter em seu site um link que direcione o usuário a uma página onde ele poderá fazer solicitações, como, por exemplo, “o prefeito cumpriu as suas promessas de campanha?”. As mesmas exigências, no entanto, não são feitas a todas as entidades que recebem recursos públicos.

DESTINO DO DINHEIRO

Nos únicos relatórios financeiros disponíveis no site da Fetems, e que estariam amarelados se fossem em papel, é possível ver que a entidade gastava boa parte do dinheiro com festas, viagens, na promoção da própria imagem e na luta político-partidária.

Nos primeiros seis meses de 2015, a entidade gastou mais de R$ 1 milhão com publicidade, passagens, combustível, eventos, homenagens e confraternizações, viagens e estadas, mobilização, manifestações e greve. Desse montante, R$ 271 mil foram usados diretamente em mobilização, manifestações e greve.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Concurso da Prefeitura tem mais prazo para inscrições
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da UEMS: Inscrições vão até 25 de outubro
#Nem1SemProfessor
Campanha cria hashtags para publicação de histórias sobre mestres no Dia do Professor
VICENTINA E O PROJETO CONVIVER
Vicentina dá um show com Conviver em participação da 13ª Mostra Cultural e Festival MS in Concert
UNIGRAN DOURADOS - AÇÃO SOCIAL
Comunidade da região do Jardim Guaicurus participa da Ação Social UNIGRAN Dourados
FÁTIMA DO SUL NOS JOGOS ESCOLARES
Fátima do Sul foi bem representada pela Escola Vicente Pallotti nos Jogos Escolares da Juventude
ARTIGO
ARTIGO: Calebe o empreendedor da Bíblia, Por Luciano Gazola
OPORTUNIDADE NO MS
Concursos, processos seletivos e estágios estão com 2.857 vagas abertas
MATO GROSSO DO SUL
Secretaria de Educação contesta Fetems por 'mentiras divulgadas'
BONITO - MS - DICA DE PASSEIO
Bora pra Bonito (MS)?, a dica de passeio é o 'Lago da Capela', Confira e veja como reservar