Menu
CÂMARA BONITO SETEMBRO
domingo, 22 de setembro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
DENTAL ART
economia

PIB cresce R$ 1,78 para cada R$ 1 investido no Bolsa Família, diz Ipea

15 Out 2013 - 10h25Por Terra

Cada R$ 1 investido no programa de transferência de renda Bolsa Família gera um aumento de R$ 1,78 no Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, segundo um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado nesta terça-feira, em Brasília. A pesquisa, que integra um livro sobre o programa social, coincide com os dez anos do Bolsa Família, lançado em 2003.

“O Programa Bolsa Família é, por larga margem, a transferência com maiores efeitos: na simulação, o PIB aumentaria R$ 1,78 para um choque marginal de R$ 1 no PBF (Programa Bolsa Família). Ou seja, se a oferta for perfeitamente elástica e os demais pressupostos forem respeitados, um gasto adicional de 1% do PIB no PBF se traduziria em aumento de 1,78% na atividade econômica”, diz o capítulo do livro “Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania”, que será lançado no próximo dia 30.

De acordo com o estudo, o aumento da atividade econômica com o investimento no Bolsa Família é maior em comparação com transferências previdenciárias e trabalhistas. O Beneficio da Prestação Continuada (BPC) e o seguro desemprego vem em seguida na lista, representando um acréscimo de R$ 1,19 e R$ 1,06 respectivamente para cada real gasto com os benefícios.

As transferências previdenciárias e as transferências do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) apresentam um impacto menor no PIB, com acréscimos menores que 1% para cada percentual igual investido.

O Bolsa Família, segundo o estudo, também causa um impacto positivo no consumo final da economia e das famílias. Cada R$ 1 transferido no programa gera um acréscimo de R$ 1,98 no consumo final e R$ 2,40 no indicador do consumo final das famílias.

Entre 2001 e 2012, a renda per capita entre os mais pobres cresceu 120,22% no Brasil, uma variação quase cinco vezes maior que a faixa dos mais ricos, que subiu 26,41%. O percentual da extrema pobreza caiu 69,2% desde 2002, cumprindo em cinco anos, segundo o governo, a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) de reduzir pela metade a faixa em 25 anos. “O Brasil fez 25 anos em cinco”, disse Marcelo Neri, presidente do Ipea.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SORTUDO DO MS
SORTUDO DE MS: Aposta de Mato Grosso do Sul fatura sozinha os 2,4 milhões da Lotofácil
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Obras em saneamento vão passar de R$ 400 milhões, diz governo de MS
DOURADOS - IRREGULARIDADES
Tetila é condenado a devolver R$ 173 mil por irregularidades na compra de ambulâncias em Dourados
EMPREGOS A VISTA
Indústrias vão gerar mais 700 novos empregos no Estado
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Concurso abrirá 350 vagas para a Guarda Civil na Capital
FÁTIMA DO SUL - MERCADO JULIFRAN
Confira as ofertas da SEXTA DO PEIXE e logo mais SEXTA DO CHOPP no Mercado Julifran em Fátima do Sul
VICENTINA - PALAVRAS DO PREFEITO
Prefeito fala do desafio de ser político e de realizar sonhos que viu seu pai sonhar para Vicentina
FÁTIMA DO SUL - CACAU SHOW
Surpreenda quem você ama com lindas cestas na Cacau Show de Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - QUINTA FILÉ
QUINTA FILÉ com muita qualidade e economia na compra de carnes no Mercado Julifran em Fátima do Sul
+ ALTA
Petrobras eleva preço da gasolina em 3,5% e do diesel em 4,2%