Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 20 de janeiro de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER BET
BLACK FRIDAY

Na internet, 31 mil anúncios não valiam a pena durante a Black Friday

Plataforma mostra que esses produtos estiveram mais baratos antes do dia promocional

5 Dez 2019 - 11h20Por Correio do Estado

Monitoramento do e-commerce durante o período de ofertas da Black Friday reforça a necessidade do consumidor tomar cuidado para não ser enganado. De 39.167 ofertas analisadas entre os dias 28 e 29 de novembro, somente 19,72% realmente tinham os menores preços dos últimos 30 dias. Isso quer dizer que 31 mil anúncios não valiam a pena porque os produtos estiveram mais baratos antes da sexta-feira de descontos.

Esses foram os resultados das pesquisas feitas em uma plataforma desenvolvida por uma startup de Campo Grande, a Black ou Fraude. Nela, os clientes colam o link dos itens com os supostos descontos e o site informa de graça se compensa ou não comprá-los.

Além de garantir os melhores negócios, evita a estratégia adotada por alguns comércios online de aumentar os valores pouco antes da Black Friday para depois voltá-los ao normal como se fossem promocionais.

Outro ponto interessante, conforme o Black ou Fraude, é que 13 mil produtos, embora não estivessem mais baratos, compensavam somente porque o frete saía de graça.

PERFIL DE QUEM COMPRA

De modo geral, consumidores estão mais atentos às armadilhas e golpes comuns no período de descontos. Além de buscarem meios para se prevenir quanto às falsas promoções, venda casada e tantas outras violações à lei, a população aos poucos vai perdendo o medo de denunciar as irregularidades.

O portal Reclame Aqui, por exemplo, recebeu 27% mais relatos de sul-mato-grossenses entre a quarta-feira (27) e domingo (1º) em comparação com o mesmo período do ano passado. Somente na sexta-feira (29) 44 pessoas entraram no site para contar seus problemas e algumas receberam retorno das lojas interessadas em resolvê-los.

A quantia em si é baixa, mas o que chama a atenção do Procon é o crescimento. “Além de denunciar, o consumidor também está pesquisando mais, buscando mais informações para se precaver”, afirma o superintendente do órgão, Marcelo Salomão.

Ele e sua equipe atenderam 800 casos somando os atendimentos via WhatsApp e no posto presencial montado no Centro de Campo Grande.

“Foram duas irregularidades campeãs de reclamações. Primeiro, o não cumprimento da oferta. Teve um caso de uma pessoa que comprou um celular, só que o produto que ela levou tinha menos memória do que o que estava anunciado no cartaz. Ela nos procurou e na hora fomos na loja e resolvemos. Outra coisa foi a venda casada em lojas que só cobriam o preço da promoção se a pessoa adquirisse também a garantia estendida ou usasse o cartão da loja, o que não pode”, explica Salomão.

Passada a sexta-feira, os campeões de reclamações relacionadas à Black Friday foram casos de produtos comprados com preço menor, mas que estavam com defeito.

O superintendente do Procon também afirma que pequenos comerciantes também estão mais atentos para não cometer irregularidades que muitas vezes podem manchar a imagem de suas empresas.

“Atendemos vários pequenos fornecedores perguntando como deviam proceder. Isso foi muito bacana. Mostra o respeito com o sistema de defesa do consumidor e a preocupação de fidelizar o cliente. Aumentaram bastante essas consultas”, disse ao Correio do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Reinaldo Azambuja nomeia professores aprovados em concurso da Educação
FUJA DO PREJUIZO
Saiba como renegociar planos de celular, TV a cabo e internet
CONCURSO PÚBLICO
Mais de 24 mil inscritos participam neste domingo do processo seletivo para professor temporário
MS FORTE
Mato Grosso do Sul se consolida como maior exportador de tilápia do Brasil
VICENTINA - ALMOÇO NO PESQUEIRO
Confira o cardápio do delicioso almoço deste domingo no Pesqueiro 7 Bello em Vicentina
DETRAN - MS - LEILÃO
Detran-MS inicia primeiro leilão de veículos para circulação deste ano
CANCELAMENTO DE BOLSA FAMILIA EM 2019
Governo federal cancelou 1,3 milhão de benefícios do Bolsa Família em 2019 por irregularidades
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Vistorias garantem segurança do torcedor no estádio Morenão
FÁTIMA DO SUL - MERCADO JULIFRAN
Confira as OFERTAS DA SEMANA que vão até neste sábado no Mercado Julifran em Fátima do Sul
100 CULTURA
Escola joga pela janela livros que recebeu como doação