Menu
SADER_FULL
RIO_DOURADOS
Busca
SUCURI_MEGA
ECONOMIA

Energia pode voltar a ficar mais barata em Dezembro

16 Nov 2016 - 13h23Por Diário Digital

O secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, disse nesta quinta-feira (10) que a bandeira tarifária pode voltar para a cor verde em dezembro, o que suspenderia a cobrança extra nas contas de luz. Em novembro, a bandeira mudou para a cor amarela devido à piora na condição dos reservatórios de hidrelétricas, após 7 meses na cor verde.

Segundo Pedrosa, a decisão sobre a bandeira é técnica, mas dados apresentados na reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), que foi realizado na quarta-feira (9), apontam previsão de chuvas na região dos reservatórios nas próximas semanas. “Está se estabelecendo, finalmente, o mecanismo climático que cria um corredor em que a umidade da Amazônia flui para a área central [do país], aonde estão os reservatórios.

Isso se reflete em chuvas e o preço da energia cai”, afirmou Pedrosa, após participar de um seminário sobre o setor elétrico no Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), em Brasília. No fim de outubro, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que os consumidores brasileiros voltariam a pagar a taxa extra das bandeiras tarifárias no mês de novembro. Com a fixação da bandeira de cor amarela, os consumidores vão pagar R$ 1,50 para cada 100 kWh de energia consumidos. 

A cobrança da taxa havia sido suspensa em abril deste ano, quando passou para a cor verde pela primeira vez desde que o sistema entrou vem vigor, em janeiro de 2015. Pedrosa destacou que a decisão sobre a mudança na cor da bandeira cabe à Aneel e que o governo não vai mais interferir para iludir os consumidores em relação ao preço da energia no país. “Nós estamos no período de chuvas do fim do ano, a bandeira foi acionada e não houve intervenção do ministério”, disse.

O secretário-executivo destacou que, com a sinalização correta de preço, os reservatórios brasileiros vão se recuperar e o país não vai viver mais a depreciação dos reservatórios que se viu no passado. “A bandeira [o sistema de bandeiras tarifárias], muito possivelmente, deixará de existir, mas isso pela condição do sistema e não por um movimento nosso”. Leilões Pedrosa afirmou que já no início do próximo ano o governo deve fazer um novo leilão para a construção de linhas de transmissão.

Segundo Pedrosa, houve um acúmulo de uma demanda por transmissão no Brasil e isso exigirá uma quantidade maior de leilões. O secretário destacou, no entanto, que espera que as sinalizações de mercado dadas pelo governo comecem a incentivar fontes mais próximas ao consumo, o que vai aumentar a participação de pequenas centrais hidrelétricas, por exemplo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JATEÍ - COM RECURSOS PRÓPRIOS
JATEÍ: Eraldo entrega reforma de Capela Mortuária 'mais conforto aos familiares no momento de dor'
ITAPORÃ - AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Em Itaporã, população aprova qualidade das obras do Governo do Estado de MS
Concurso Público
Polícia Federal publica autorização para promover concurso público com 500 vagas
VICENTINA - ALMOÇO NESTE SÁBADO
VICENTINA: Pesqueiro 7 Bello servirá almoço neste sábado feriado, o cardápio será o 'Frango Caipira'
Investimentos em Asfaltamento
Governo do Estado vai asfaltar MS-379 com investimentos de quase R$ 77,4 milhões
Fátima do Sul - Puppa Presentes
Puppa Presentes vai sortear R$10 mil na promoção das Mães em Fátima do Sul
+ Empregos
Azambuja vistoria obras da Euler de Azevedo, acesso ao Outlet e reforma no Parque das Nações
MS Forte
Investimento na MS-156 diminui tempo da viagem pela metade
Culturama - APRAC
Presidente da APRAC de Culturama participa da Tecnofam 2018 em Dourados
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Obras avançam em Dourados onde Governo do Estado investe mais de meio bilhão de reais