Menu
SADER_FULL
terça, 19 de junho de 2018
PASSARELA
Busca
DR. SHAPE
COTAÇÃO DO DÓLAR

Dólar fecha o dia em leve queda após discurso da chefe do Fed

17 Nov 2016 - 17h17

O dólar fechou em queda em relação ao real nesta quinta-feira (17), mas o recuo perdeu força após o discurso da chefe do Fed (Federal Reserve), o banco central dos Estados Unidos.

Janet Yellen afirmou que os juros no país podem subir "relativamente em breve" se os dados econômicos continuarem indicando melhora do mercado de trabalho e inflação em alta.

A moeda norte-americana caiu 0,08%, cotada a R$ 3,4189. 

 

Segundo a Reuters, na mínima do dia, o dólar chegou a R$ 3,3876 e, na máxima, a R$ 3,429.

Em novembro, o dólar acumula alta de 7,18% sobre o real. Mas, no ano, há recuo de 13,4%.

 

O mercado monitora pistas sobre o rumo dos juros nos Estados Unidos porque taxas mais altas poderiam atrair para o país recursos aplicados atualmente em outros mercados, motivando assim uma tendência de alta do dólar em relação a moedas como o real.

 

Intervenção do Banco Central

 

"O dólar ainda conseguiu sustentar mais tempo a baixa porque o BC está agindo certinho", comentou à Reuters um operador-sênior de uma corretora nacional.

 

Pela manhã, o dólar chegou a marcar 1%o de queda frente ao real influenciado pelos leilões de swap tradicional, equivalente à venda futura de dólares, pelo BC.

 

"O BC entrou pesado ontem e avisou que repetiria o movimento hoje", comentou também à Reuters o operador da Ouro Minas Corretora, Maurício Gaioti. "Mas o mercado está respeitando o nível de R$ 3,40 e, quando vai abaixo, atrai compradores", completou ao justificar o movimento acima das mínimas ao longo da manhã.

 

O BC vendeu nesta manhã todos os 10 mil novos contratos de swap tradicional e também todos os 20 mil para rolagem dos swaps que vencem em 1º de dezembro.

 

Entre os dias 9 e 14 deste mês, o dólar saltou quase 9% sobre o real com forte onda de aversão ao risco após a eleição de Donald Trump. Investidores acreditam que a sua política econômica pode ser inflacionária, o que pressionaria o Fed a elevar ainda mais os juros, aumentando a possibilidade de atrair recursos aplicados hoje em outros mercados, como o brasileiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - ITALÍNEA MÓVEIS PLANEJADOS
Em Dourados, Italínea Móveis Planejados dá dicas para deixar sua casa pronta para o inverno
JATEÍ - RECURSOS PRÓPRIOS
Com recursos próprios, Prefeitura inicia reforma e ampliação do Centro de Educação Infantil em Jateí
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Edital de concurso com 1,5 mil vagas para Educação deve ser finaliza essa semana pelo governo do MS
MS FORTE
Mato Grosso do Sul bate recorde na contratação do FCO em cinco meses de 2018
FÁTIMA DO SUL - SEGUNDA DA LIMPEZA
Confira as ofertas da segunda da limpeza do Mercado Julifran em Fátima do Sul
DO GABINETE DO DEPUTADO
Vereadores de Alcinópolis apresentam reivindicações a Onevan de Matos
VICENTINA - 31 ANOS - HOMENAGENS
Vicentina: 'Lágrimas e lembranças' marcam abertura e denominação de Centro de Eventos Débora Arriero
VICENTINA - PESQUEIRO 7 BELLO
Vicentina: Caldo de peixe por conta do Pesqueiro 7 Bello na hora do jogo, antes tem delícioso almoço
VICENTINA - 31 ANOS - FOTOS SHOW
Confira as FOTOS do Camarim e show do Trio Parada Dura em Vicentina
FATIMA DO SUL
As vespera do jogo do Brasil Fátima do Sul entra no clima da Copa do Mundo