Menu
LIMIT ACADEMIA
sexta, 19 de abril de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
economia

Dólar fecha em alta de quase 2% e se aproxima de R$ 2,30

5 Nov 2013 - 17h44Por G1

O dólar fechou em alta acentuada nesta terça-feira (5), com investidores preocupados com a piora no cenário fiscal brasileiro e cautelosos antes da divulgação de importantes dados econômicos nos Estados Unidos, que podem trazer sinais mais claros sobre os próximos passos da política monetária do país.

A moeda terminou o dia vendida a R$ 2,2893, com alta de 1,98%.

"Os motivos da alta do dólar são as notícias sobre o déficit (primário) no país e a preocupação com a decisão do Fed (sobre a redução dos estímulos)", resumiu o gerente de câmbio da Pioneer Corretora, João Medeiros.

Os investidores estão temerosos com a situação fiscal brasileira depois da divulgação, na quinta-feira, que o setor público brasileiro registrou o pior resultado primário para meses de setembro, praticamente enterrando a possibilidade de a meta ajustada, de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB), ser atingida neste ano.

A disparada do dólar no mercado brasileiro ocorria mesmo com a atuação diária do BC que, na manhã desta terça, realizou mais um leilão de swap cambial tradicional, com a venda de 8,1 mil contratos com vencimento em 1º de abril de 2014 e 1,9 mil contratos com vencimento 2 de junho de 2014. Os volumes financeiros equivalentes das operações foram de US$ 403 e US$ 94,2 milhões, respectivamente.

Alguns especialistas levantavam a hipótese de intervenções extras da autoridade monetária para conter o avanço da moeda norte-americana. De acordo com analistas da H.Commcor, as especulações no mercado de câmbio giravam em torno de uma possível rolagem antecipada dos swaps com vencimento no dia 2 de dezembro, que somam o equivalente a US$ 10,11 bilhões.

À espera do Fed
Temores de que o Federal Reserve, banco central dos EUA, reduza seu programa de estímulos ainda este ano também ajudaram a elevar a moeda norte-americana, deixando os investidores ansiosos pelos próximos indicadores sobre a saúde da maior economia do mundo, sobretudo o relatório de emprego que será divulgado na sexta-feira.

"Neste momento o Fed é o coringa do mercado", afirmou à Reuters o gerente de câmbio da Treviso Corretora, Reginaldo Galhardo. "O mercado está preocupado com os EUA, de olho se vai ocorrer a redução dos estímulos ou não, à espera da divulgação do relatório de emprego na sexta-feira", acrescentou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA PARALISAÇÃO
Ala dividida de caminhoneiros falam em greve no próximo dia 29 em todo o Brasil
CAMPO BELO RESORT - PARAÍSO É AQUI
Com noite Árabe e Italiana, PACOTE do dia 03 a 05 de maio já disponível para o Campo Belo Resort
FATIMA DO SUL - POLACO RESTAURANTE
Quinta Feira da Panqueca é no Polaco Restaurante de Fátima do Sul
JATEÍ - PIONEIRO NA ENTREGA DE PEIXES
Mantendo tradição, peixes são entregues as famílias dos programas sociais do município de Jateí
E AÍ VAMOS TRABALHAR?
Como o trabalho freelancer pode mudar a sua vida
DOAÇÃO BRASILEIRA BILIONÁRIA
Saiba quem é a bilionária brasileira que doou R$ 88 milhões para a reconstrução da Notre-Dame
FERIADÃO
Bancos funcionam normalmente amanhã; órgãos da Prefeitura e Estado fecham e reabrem na 2ª feira
CAUSA NOBRE
Gincana de Páscoa do Objetivo arrecada quase 6 toneladas de alimentos para famílias carentes
DEMISSÃO VOLUNTÁRIA
Limite prudencial e abono serão pautas da negociação salarial, diz Reinaldo
R$ 52 MILHÕES nesta quarta (17)
Mega-Sena acumulada pode pagar R$ 52 MILHÕES nesta quarta (17)