Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 16 de setembro de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
VICENTINENSE - FOTÓGRAFO EM DESTAQUE

Fotógrafo de VICENTINA ganha em 1º lugar no Concurso Estadual do IBGE em prêmio fotográfico

Fotógrafo de VICENTINA ganha em 1º lugar no Concurso Estadual do IBGE em prêmio fotográfico

5 Dez 2018 - 08h57Por FÁTIMA NEWS - DA REDAÇÃO

VICENTINA - No ano de 2017 aconteceu o Censo agropecuário do IBGE que foi finalizado em fevereiro de 2018, tive o prazer de trabalhar como recenseador na região de Vicentina/MS onde conheci um pouco mais o município onde moro e conhecer pessoas maravilhosas que fazem a produção agropecuária acontecer, mesmo em meio a dificuldade climáticas e financeiras ainda trabalham com esperança por dias melhores.

E nessas idas e vindas pela zona rural fiz alguns registros fotográficos ao qual como um incentivo ao nosso trabalho o IBGE proporcionou concorrer ao Prêmio Fotográfico do Censo Agro 2017 ao qual eu concorri ao prêmio estadual e fui premiado em 1º lugar. Na Categoria: Cenários Rurais nacional ficou em 9º.

Quem quiser ver todas as fotos do concurso, clique no link: https://censoagro2017.ibge.gov.br/premio

Gostaria de agradecer a todos que tiveram a oportunidade de votar e conhecer não somente o meu trabalho mais de todos que enviaram, obrigado a todos.Foto: Geone Bernardo - Foto premiada no Concurso

Sobre a história da foto: Mais ou menos nos anos de 1992 a 1994 ( dos meus 07 a 09 anos ) eu morei em um sitio junto da minha bisavó com meus pais e todos nós morávamos em casas de madeira como a da foto, acredito que isso me remeteu para um pouco da minha infância e mesmo depois de mudar para a cidade quase todos os finais de semana ia no sítio de bicicleta andando pela zona rural aproximadamente 09 km e havia muitas casas como estas e muitas pessoas conhecidas morando nelas, o ônibus escolar de 52 lugares ia lotado passando em apenas duas linhas ( linha Barreirão e Barreirinho - lado nascente ), hoje basta um micro-ônibus e ainda assim vem com lugares de sobra.

E com o tempo tudo isso foi mudando casas ficaram abandonadas e muitas foram derrubas as pessoas foram procurar um meio de vida “melhor” na zona urbana e os sítios pequenos passaram a ser vendidos se tornando grandes áreas de apenas um produtor ou arrendas apenas para cultivo ou pastagem, eu sinto um pouco de tristeza em ver isso, pois, ao meu modo de "ver" a vida das pessoas que moravam no sítio deveriam ter maior incentivo para ficar, pois assim, não haveria um inchamento das pessoas nas cidades.

Hoje o que há na minha região grande parte zona rural apenas plantação de soja ou milho e cana-de açúcar. Por onde os grandes produtores chegaram as casas foram derrubadas poucas ainda estão em pé, e quando estão é para armazenar alguns utensílios. Finalizando não é que seja totalmente ruim isso, mas, cada sitio tinha uma família, tinha uma história, festas e jogos nas zonas rurais, além disso, muitas vezes proporcionava empregos para outras famílias que vinham da cidade para a zona rural e hoje é apenas lembranças e histórias de como era bom a vida no sítio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE GRAVE
Grave acidente envolvendo dois veículos na Br 376 acesso à Culturama
JATEÍ E VICENTINA
Carreta da Justiça estará na próxima semana em Jateí e Vicentina
VICENTINA - FILHOTE DE ONÇA
Funcionários de usina encontram filhote de onça em Vicentina
CLINICA ODONTOLÓGICA DENTAL ART
Prefeito Marquinhos incentiva instalação da Clínica Odontológica Dental Art em Vicentina
VICENTINENSE NO YOUTUBE
Vicentinense alcança a marca de 100 mil inscritos no YouTube com vídeos de jogos
VICENTINA - NO NINHO TUCANO
PSDB soma 44 prefeitos dos 79 no MS com chegada de Marquinhos do Dedé prefeito de Vicentina
VICENTINA - VISITA NO GABINETE
Prefeito visita deputado Eduardo Rocha e ambulância UTI Móvel é possibilidade para Vicentina
VICENTINA - OBRAS CHEGANDO
Prefeito anuncia liberação de recursos para revitalização da Avenida Padre José Daniel em Vicentina
HOSPITAL DO AMOR
Leilão Direito de Viver que une Fátima do Sul e Vicentina, teve mais de R$ 100 mil para Hospital
BRASILEIRO JIU JITSU
Jiu Jitsu de Fátima do Sul e Vicentina, tem Record de medalhas no Brasileiro Centro Oeste