Menu
LIMIT ACADEMIA
quinta, 25 de abril de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
mato grosso do sul

Técnicos da Funai vistoriam áreas reivindicadas por índios em MS

10 Out 2013 - 17h06Por G1

Três equipes técnicas da Fundação Nacional do Índio (Funai) estão na região de Sidrolândia, a 70 km de Campo Grande, nesta quinta-feira (10), para fazer vistorias nas propriedades rurais localizadas na área da terra indígena Buriti, reivindicada pelos indígenas da região. Uma das fazendas foi palco de conflito entre terenas e policiais federais durante reintegração de posse em maio de 2013.

Para colocar um fim na situação, o Governo Federal se propôs a comprar as áreas dos produtores. Chegou a ser cogitado o uso de Títulos da Dívida Agrária (TDA) para conseguir a verba necessária, mas ainda não houve um desfecho concreto sobre o que será realmente feito.

O objetivo dos trabalhos dos técnicos é avaliar o valor das fazendas. As análises começaram no dia 25 de setembro, segundo o engenheiro agrônomo Luiz Antônio Araújo, que compõe uma das equipes.

Durante esta quinta, o grupo esteve na fazenda São Sebastião da Serra, que é uma das 32 propriedades localizadas dentro da área Buriti. Com essa, já foram percorridas cerca de dez fazendas.

Araújo disse ao G1 que a avaliação em cada propriedade rural é acompanhada por um responsável pelo local e, em casos de áreas invadidas, um indígena também acompanha.

"Temos que conferir e avaliar o pasto, a casa, o curral, a cerca, árvores frutíferas, açudes, represas, energia e tudo que foi construído na propriedade, de acordo com o estado de conservação", explicou. Segundo Araújo, a equipe leva em torno de dois a três dias para fazer o levantamento em cada fazenda.

Depois de medir e tirar fotos das benfeitorias, as informações e dados compõem um relatório. A previsão do engenheiro é que os trabalhos na região sejam concluídos até o dia 20 de outubro.

Como funciona?
O levantamento das benfeitorias é uma das etapas para calcular o valor de cada propriedade. A primeira fase do levantamento é feita por técnicos da Agência Estadual de Desenvolvimento Agrário (Agraer), que avaliam a topografia das fazendas e elaboram um mapa da propriedade com os marcos territoriais.

A segunda etapa é feita pelas equipes técnicas da Funai que avaliam as benfeitorias. Na última fase, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) calcula o valor da terra nua.

Leia Também

FIQUEM ATENTOS
Confira a lista de quem poderá ter o título eleitoral cancelado em Fátima do Sul, Vicentina e Jateí
CAMPO BELO RESORT - PACOTE DIA DO TRABALHO
Campo Belo Resort com 40% de desconto nas diárias para o feriado do Dia do Trabalhador, CONIFIRA
ESTELIONATO
Major morto em Bonito tem documentos falsificados e golpe pode chegar até R$ 50 mil por trio
APOIO DO GOVERNO DO MS
Com apoio do Governo do MS, Fábrica de MDF vai gerar 100 novos empregos diretos em Água Clara
CAMPO BELO RESORT - PACOTE DIA DAS MÃES
Campo Belo Resort com pacote especial para Dia das Mães, confira e faça sua reserva
NOVAS ELEIÇÕES EM CIDADE DO MS
TRE cassa mandato de prefeita e novas eleições devem ser marcadas em cidade do MS
CRÔNICA DA SEMANA
CRÔNICA DA SEMANA: 'Precisamos redescobrir o Brasil', por Luciano Gazola
ROSE MODESTO E A REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Rose Modesto vai propor mudanças em PEC da reforma, veja os pontos que ela defende
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Reinaldo cumpre compromisso e leva asfalto aos distritos de Jaraguari, moradores agradecem
FRENTE FRIA CHEGANDO
Frente fria passa pelo Estado e temperaturas caem nesta segunda