Menu
SADER_FULL
quarta, 16 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Exigência

Seguro-Desemprego agora exige matrícula em curso

6 Nov 2013 - 17h25Por Assecom

A presidente Dilma Rousseff decretou mudanças na lei que condiciona o recebimento do seguro-desemprego à matrícula e frequência em cursos de formação inicial, continuada, ou de qualificação profissional. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União do dia 11 de outubro.

O alerta é feito pela assessora especial da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável da Prefeitura de Dourados Ivana Jambersi, que responde pelo Ciat (Centro Integrado de Atendimento ao Trabalhador). “É um decreto nacional que temos de cumprir aqui em Dourados também”, ressalta.

A partir de agora, o recebimento dos benefícios ao trabalhador do Programa Seguro-Desemprego fica condicionado à comprovação de matrícula nesses cursos apenas a partir da segunda vez dentro de um período de dez anos. Além disso, os cursos devem ser aprovados pelo Ministério da Educação e ter carga horária mínima de 160 horas.

A questão da reincidência no pedido de Seguro-Desemprego preocupa em Dourados. O Ciat tem verificado uma rotatividade muito grande no emprego. Muitas pessoas trabalham cinco, seis meses, no máximo um ano no emprego e são desligadas, passando a receber o seguro, só voltando a trabalhar após o fim do benefício.

Com a exigência da qualificação a partir do segundo pedido do benefício, a tendência é que diminuam as ocorrências, resultando em mais oferta de mão de obra para as empresas, que hoje têm dificuldade para contratação. Dourados oferta pelo menos cem vagas de emprego com carteira assinada por dia.

Muitos trabalhadores desligados do emprego recusam a proposta de uma colocação quando dão entrada na documentação para receber o Seguro-Desemprego e após serem informados de que há no sistema vagas disponíveis.

Diante da negativa, o Ciat tenta até propor a requalificação profissional ao trabalhador, encaminhando-o para que frequente algum curso do programa Qualifica Dourados/ Pronatec. Mesmo assim, a maioria recusa. Alguns, mais exaltados chegam a ameaçar atendentes.

Com o novo decreto do governo federal, Ivana acredita que ficará mais fácil o encaminhamento de trabalhadores ao mercado, ajudando a resolver o problema do déficit de mão de obra em Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

IVINHEMA - FATALIDADE
Homem morre durante Missa na Matriz em Ivinhema
MINISTRA CONFIRMA PRESENÇA
Ministra Tereza Cristina participa do Showtec 2019 que acontece em Maracaju
CAMPO BELO RESORT - VEJA OS PACOTES
Campo Belo, o Resort mais incrível do interior de SP vai entrar no clima do Queen!, Confira aqui
VEJA SE SEU CELULAR É PIRATA
Saiba como consultar se seu aparelho é pirata - 1,4 mil celulares piratas serão bloqueados em MS
MORTE A ESCLARECER NO MS
Após discussão com pais, jovem é encontrado morto em MS
OPORTUNIDADES EM MS
Em MS: Prefeitura e instituições de ensino abrem concurso com salários de R$ 998 a R$ 9,6 mil
PRAIAS DOCE NO MS
Praias doces na costa leste de MS surpreendem pela beleza e são opção para férias
VÍDEO - AQUIDAUANA - MS
VÍDEO: Morro Paxixi e Morro Chapeu na MS-450 em Aquidauana - Imagens aéreas
MAIS UM DO MS EM BRASÍLIA
Secretário especial do Esporte é mais um nome de MS no governo Bolsonaro
NOVA ANDRADINA - CASO DE POLÍCIA
Com ciúmes, mulher esfaqueia casal em posto de gasolina em Nova Andradina