Menu
PASSARELA
domingo, 27 de maio de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
FÁTIMA DO SUL E VICENTINA

Saiba qual a melhor época para vacinar seu rebanho e a Raça Animal tem vacinas em Vicentina e Fátima

Para obter sucesso na pecuária de corte, é necessário elaborar um calendário

17 Nov 2016 - 20h23Por CALBOS ANIMAL
FOTO: ROGÉRIO SANCHES / FÁTIMA NEWS

Para obter sucesso na pecuária de corte, é necessário elaborar um calendário profilático, esquematizando as épocas de vacinações.

Há vacinas que são aplicadas no rebanho todo, outras são aplicadas somente em certas categorias de animais, selecionando idade e até mesmo o sexo, como é o caso das vacinações contra o carbúnculo sintomático e a brucelose.

Uma das práticas para bom manejo sanitário na pecuária de corte é a implantação de uma estação de monta, para concentrar os nascimentos dos bezerros na mesma época do ano.

Algumas doenças de interesse:

FEBRE AFTOSA

  • É uma doença aguda que acomete os animais que têm os cascos partidos, extremamente contagiosa e causada por um vírus.
  • Febre alta e feridas na boca e nos cascos. Essa doença é de grande interesse para o Brasil, por ser um fator limitante na exportação de carne para outros países onde ela já foi erradicada.
  • Atualmente, a vacina é oleosa, que dá imunidade mais duradoura. É uma vacina de caráter obrigatório e feita em todo rebanho, independentemente de idade. O seu calendário é determinado pela secretaria de agricultura de cada Estado.

Exemplo: no Estado do Paraná a vacinação deve ser feita nos meses de Maio e Novembro.

CLOSTRIDIOSES

  • Das clostridioses que acometem os bovinos, a mais importante no Brasil é o carbúnculo sintomático.
  • É uma doença típica de animais jovens (até 2 anos). Para sua prevenção, utilizam-se as vacinas polivalentes, isto é, que dão imunidade também contra outros tipos de clostrídios.
  • Quando se utiliza a vacina polivalente, a aplicação é feita no pré-parto, ao nascimento, à desmama e aos 12 meses de idade. Nos animais adultos ela é aplicada uma vez ao ano.

BRUCELOSE

  • É uma doença bacteriana, que interfere na reprodução.
  • Aborto. Essa doença, além do prejuízo econômico, pode ser transmitida ao homem.
  • A vacinação contra ela está se tornando obrigatória em vários estados brasileiros. Ela é feita em dose única e SOMENTE em fêmeas de 3 a 8 meses de idade, acompanhada da marcação com um V seguido do último número do ano de nascimento, no lado esquerdo da cara.

É recomendável que se faça um teste de soro aglutinação anualmente em todos os animais em idade reprodutiva.

SALMONELOSE

  • Essa doença, também chamada de paratifo, é mais comum em animais jovens. Ela provoca enterite (inflamação intestinal), acompanhada de diarreia, febre alta, descoordenação nervosa e morte em 24 a 48 horas.
  • Embora os animais doentes respondam bem ao tratamento com antibióticos, a doença pode ser evitada com vacinação.
  • A vacina é aplicada na vaca no pré-parto (8º mês de gestação) e no bezerro entre 15 e 30 dias após o nascimento.                           

 PASTEURELOSE

  • É uma doença infecciosa aguda, que causa febre, perda do apetite, diarreia sanguinolenta e prostração.
  • Os animais enfermos respondem bem ao tratamento com sulfas.
  • Essa doença pode ser evitada por vacinação, que é feita juntamente com a do paratifo (vacina polivalente). Sua aplicação se faz também no pré-parto e no bezerro entre 15 e 30 dias de vida.

RAIVA BOVINA

  • É uma doença causada por um vírus e transmitida por morcegos hematófagos.
  • A vacinação contra essa doença só é feita em regiões onde existem colônias permanentes de morcegos sugadores de sangue.
  • A vacinação se torna obrigatória quando aparecem focos esporádicos da doença em certas regiões.
  • A aplicação da vacina é anual e feita em todo o rebanho, independentemente de idade. E nas regiões livres, somente quando determinada pelas secretarias de agricultura.

IBR, BVD, PI3 e BRSV

  • São viroses comumente associadas com doenças respiratórias e perdas reprodutivas em bovinos.
  • A prevenção contra essas doenças é feita com vacinas polivalentes, ou seja, existem vacinas para todas elas em conjunto.

A vacinação é feita aos três meses de idade, com reforço 30 dias após, com revacinação anual em dose única.

LEPTOSPIROSE

  • É uma doença de distribuição mundial, sendo mais frequente em áreas de clima quente e úmido. Essa doença é uma zoonose.
  • No bovino, a importância da doença é mais de ordem econômica, por influenciar o potencial reprodutivo do rebanho.
  • No homem, porém, ela pode ser fatal.
  • Essa doença nos bovinos pode ser controlada por vacinação, sendo a primeira dose aplicada entre 4 a 6 meses de idade, com reforço quatro semanas após. Todo o rebanho deve ser vacinado semestralmente.

Fonte: Embrapa. 

CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO PARA GADO DE CORTE

CALENDARIO vac

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GREVE DOS CAMINHONEIROS
Reinaldo anuncia redução na pauta fiscal do diesel a partir de 1º de junho
AÇÕES DO GOVENO DO MS
Governo do Estada leva mais de R$ 11 milhões de obras para três municípios de MS
Dourados
Indígenas iniciam manifesto em rodovia entre Dourados e Itaporã em apoio aos caminhoneiros
AGORA - DECISÃO DO PRESIDENTE
#AGORA: Temer aciona Exército 'forças federais' para desbloquear estradas
CAMINHONEIROS MANTÉM BLOQUEIOS
Mesmo após acordo, caminhoneiros se mobilizam pelo 5º dia em vários estados
GREVE DOS CAMINHONEIROS
'Governo Federal está jogando para os estados problema da greve dos caminhoneiros', diz Reinaldo
AÇÕES DEPUTADO EDUARDO ROCHA
Eduardo Rocha apresenta Moção de Congratulação à promotor de Justiça de Três Lagoas
GOVERNO INVESTINDO EM ASFALTO
Governo assina contrato de R$ 4,4 milhões para pavimentação de ruas de Jardim
PROJETO BARBOSINHA
Festa do pé de soja solteiro de Laguna Carapã pode entrar para Calendário Cultural oficial do Estado
AÇÕES DO DEPUTADO ONEVAN
Idealizado e inaugurado por Onevan, deputado participa de atividades da Guarda Mirim de Naviraí