Menu
RIO_DOURADOS
SADER_FULL
Busca
SUCURI_MEGA
POLÍTICA NO ESTADO

Reinaldo chora e diz que é vítima de vingança por não renovar incentivos a JBS

Governador chamou Wesley e Joesley de 'bandidos' e 'usurpadores'

22 Mai 2017 - 20h13Por TOP MÍDIA NEWS

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) chorou, durante entrevista coletiva, na tarde desta segunda-feira (22) e diz que foi vítima de vingança por parte dos donos da JBS, que queriam renovar programas de incentivos fiscais para suas empresas no estado. A todo momento, o tucano chamou os delatores de 'bandidos' e 'usurpadores'. 

Reinaldo convocou a imprensa para esclarecer que 1.199 empresas em MS recebem isenções fiscais. ''Quer dizer que as 1.199 empresas que recebem benefícios tem de pagar propina?'', questionou o tucano. 

Acompanhado de todo o secretariado, inclusive de Márcio Monteiro, da Fazenda, também citado nominalmente nas delações, o governador explicou que algumas políticas de isenções foram mudadas, inclusive ajudaram a aumentar a arrecadação do Estado, que passou de R$ 40 milhões para R$ 73 milhões, somente nessa área. 

''A partir de 2015 vários termos de acordo  que estavam sem isonomia e sem enquadramento foram modificados pelo governo', lembrou Reinaldo. Alguns tiveram os benefícios mantidos e outros não foram renovados, apesar da 'pressão'', destacou. 

Após ter falado em vingança por parte dos empresários Wesley e Joesley Batista,  no início da entrevista, em dado momento Azambuja disse não querer acreditar que esse seria o motivo de ser citado nas delações que ganharam as capas de jornais no Brasil e no mundo. 

O governador lembrou que sempre recebeu toda a diretoria da J&F em seu gabinete e, inclusive, na semana passada conversou com Joanita, representante do grupo, mas sempre para discutir investimentos. Ele lembra que a empresa voltou a pedir reativação de isenções, mas o governo teria negado.  

Sobre a figura de Wesley Batista, responsável pelas delações da JBS que envolvem Mato Grosso do Sul, Azambuja não  poupou adjetivos contra os empresário. 

''Usurpadores, usufruíram de benesses e agora querem ter glória e mostrar que o crime compensa no Brasil', reclamou. 

Sobre sua estratégia de defesa, o governador disse que vai visitar a Assembleia Legislativa, o Ministério Público e o Tribunal de Constas para dar sua versão dos fatos. Sobre as notas frias, ele destacou que os pecuaristas vão apresentar o GTA (Guia de Transporte Animal) para rebater as acusações.

Sobre a possibilidade de ser investigado pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) sem a necessidade de autorização da Assembleia Legislativa, Reinaldo disse  isso é uma prerrogativa da Corte e que apenas vai focar em sua defesa.  

''Todo cidadão tem direito a defesa. Eu sempre defendi isso e quero ter'', declarou emocionado. O governador encerrou a entrevista dizendo que só recebeu dinheiro da JBS - R$ 10,5 milhões - para a campanha política de 2014 e este valor foi repassado para o PSDB nacional. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEODÁPOLIS - 42 ANOS
Ela está de volta, Tradicional 'Cavalgada' começa ser viabilizada para os 42 anos de Deodápolis
BARBOSINHA - AÇÃO DO DEPUTADO
Governador sanciona projeto de lei de Barbosinha que inclui a Festa da Carne de Sol no calendário
GLÓRIA DE DOURADOS - NA TRIBUNA
Sacolão e Miltinho quer ortopedista atendendo Glória de Dourados
DOURADOS - CLÍNICA TRATAMENTO DA DOR
Dores na coluna?, saiba mais sobre tratamento da Fisioterapia Manipulativa, como a Quiropraxia
Caarapó
PM apreende caminhonete com 1,2 tonelada de maconha no interior de MS
Fátima do Sul
Viatura do Corpo de Bombeiros de Fátima do Sul se envolve em acidente em Ivinhema
Traumatismo Craniano
Uma moto é arrastada por outra cerca de 25 metros em acidente no centro de Nova Andradina
ACIDENTE
Mulher morre em acidente entre moto e caminhão em Amambai
Nova Andradina
Vaca brava interdita MS-276 e danifica duas viaturas da Polícia Militar Rodoviária
DOURADOS - ESPAÇO SAÚDE
Nutri Dr. Shape Dourados fala da 'importância e Benefícios dos Suplementos'