Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 23 de abril de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
jardim

Prefeito de Jardim veta horário livre do comércio

17 Out 2013 - 17h23Por Assessoria

O prefeito de Jardim, Erney Cunha, vetou o Ato Complementar da Câmara Municipal, que tornava livre a abertura do comércio local. A decisão foi tomada ontem à noite em reunião no Centro de Convenções, na presença de autoridades e de centenas de comerciários que foram ao local reforçar a necessidade de vetar essa proposta que representaria o esfacelamento da família.

“Foi uma grande vitória. O prefeito demonstrou maturidade e sensível à causa das famílias que precisam dos finais de semana para fortalecer os laços (familiares) e os jovens, durante a semana, de oportunidade de estudar”, afirmou Idelmar da Mota Lima, presidente da Força Sindical Regional Mato Grosso do Sul e presidente da Federação dos Trabalhadores no Comércio e Serviços de Mato Grosso do Sul- FETRACOM/MS.

Douglas Rodrigues, presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Jardim e Região, também presente à reunião com o prefeito, saiu satisfeito do encontro. Mas, segundo ele, os trabalhadores voltam com força total à Câmara de Vereadores, na próxima sessão, na terça-feira, dia 22, às 9 horas, para impedir que os vereadores derrubem o veto do prefeito.

“Os parlamentares precisam entender que Jardim ainda não comporta um comércio assim, dinâmico que fica aberto durante os 7 dias por semana e em horários estendidos que necessitariam dois ou mais turnos de trabalhadores para suprir o período”, afirmou Douglas Rodrigues. Ele afirmou que os comerciantes precisam melhorar seus negócios para ampliar as vendas durante o expediente normal e não extrapolar o horário comercial.

O diretor da Força Sindical, Adauto Cândido de Almeida também participou da reunião com o prefeito e disse que os trabalhadores precisam ter mais qualidade de vida nos seus ambientes de trabalho e que estender horários é prejudicial inclusive para o aperfeiçoamento profissional de cada um, pois com horários livres no comércio, as pessoas ficam impossibilitadas de estudar e de se aperfeiçoar.

Nelson Benitez, vice-presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Grande – SECCG, também foi a Jardim, em solidariedade aos trabalhadores no comércio daquela cidade. Ele disse enalteceu a posição do prefeito Erney Cunha e agora espera que os vereadores acatem esse veto e não ameacem mais o direito ao descanso nos finais de semana dos comerciários.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVAS ELEIÇÕES EM CIDADE DO MS
TRE cassa mandato de prefeita e novas eleições devem ser marcadas em cidade do MS
CRÔNICA DA SEMANA
CRÔNICA DA SEMANA: 'Precisamos redescobrir o Brasil', por Luciano Gazola
ROSE MODESTO E A REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Rose Modesto vai propor mudanças em PEC da reforma, veja os pontos que ela defende
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Reinaldo cumpre compromisso e leva asfalto aos distritos de Jaraguari, moradores agradecem
FRENTE FRIA CHEGANDO
Frente fria passa pelo Estado e temperaturas caem nesta segunda
ACIDENTE FATAL NO MS
Casal sidrolandense morre em acidente de moto próximo a Ponta Porã
VEREADORES CASSADOS EM MS
Câmara de vereadores conclui cassação de 7 vereadores em cidade do MS
NOVA PARALISAÇÃO
Ala dividida de caminhoneiros falam em greve no próximo dia 29 em todo o Brasil
CAMPO BELO RESORT - PARAÍSO É AQUI
Com noite Árabe e Italiana, PACOTE do dia 03 a 05 de maio já disponível para o Campo Belo Resort
ARTIGO DO DIA
ARTIGO: 'Depressão um elástico que te segura', Por Luciano Gazola