Menu
SADER_FULL
quinta, 19 de julho de 2018
PASSARELA
Busca
ITALÍNEA
Cidades

Para evitar "Justiça com as próprias mãos", MS cria órgão e evita conflitos

24 Set 2013 - 09h57

Ao fazer uma queixa, a vítima aguarda um tempo para uma providência por parte da Polícia. A partir daí, dependendo da gravidade do que ocorreu, é que muitas pessoas tentam “fazer Justiça com as próprias mãos". E no Estado, entre o registro da ocorrência e intimações, o prazo pode durar até três meses, muitas vezes ocasionando em mortes, violência doméstica e mais ameaças.

É pensando nisso que Mato Grosso do Sul “adaptou” a idéia de um delegado paulista e inaugurou na semana passada o Necrim (Núcleo Especial Criminal). A intenção, segundo o delegado Dmitri Erik Palermo, titular da 3ª Delegacia de Polícia, é convocar o mais rápido possível as partes para tentar uma concliação.

“Temos o prazo legal de até cinco dias úteis para intimar os envolvidos, assim que registrada uma ocorrência. Mas no Necrim, por exemplo, chamamos as pessoas em até 24h para uma audiência. E muitas vezes, quando encontro os envolvidos na delegacia, de imediato já os convoco para a sala e então fazemos a mediação do conflito”, explica Palermo.

Arrependimento - Na sala, se feito o acordo, ambos assinam um termo circunstanciado e este vai direto para o juiz. “O autor entenderá que violou um direito, mas que tem direito ao perdão. Já a vítima o perdoa e ainda tem os seus prejuízos ressarcidos. É algo que inclusive atinge o psicológico e ambos saem contentes com a prestação deste serviço”, conta o delegado.

Desde a inauguração cinco casos foram atendidos, entre crimes de lesão corporal dolosa, ameaça e acidentes de trânsito, bem como os crimes contra a honra, de calúnia, injúria e difamação. “Tivemos também uma caso de esbulho possessório, no qual uma senhora “tomou” o terreno de um homem e passou a morar lá com os seis filhos. Ele queria dar um prazo de 60 dias para a saída dela, mas sugerimos o pagamento de aluguel e o dono do local aceitou”, comenta o delegado.

Ainda sem convênio com o judiciário, a intenção é agilizar ainda mais o atendimento e “desafogar” os órgãos que trabalham com pequenos crimes. “Se um processo demora muito, a pessoa vai “alimentando” a injustiça, vingança e, quando cruza com o rival, se municia de uma arma e acaba cometendo um crime maior. Infelizmente, já registramos inúmeros casos desta maneira”, diz o delegado.

Durões da Justiça - Algo que a própria profissão impõe, os delegados de Polícia, no caso do Necrim, também tem a oportunidade de exercer o seu “lado humano”. “Já me emocionei muito fazendo pais e filhos que não conversavam, há muito tempo, se abraçarem e pedirem o perdão. Parece que quando um delegado dá a ordem eles usam isso como desculpa para resgatar antigos valores”, brinca o delegado.

Há cinco anos, quando plantonista de outra unidade policial, o delegado Palermo diz que já tentava mediar conflitos. “Lembro muito bem de uma senhora que chegou gritando, xingando e pedindo para falar com o delegado. Ela queria que ele desse um “corretivo” em um rival e se assustou muito quando me apresentei. Queria um homem bravo, para bater em outra pessoa”, relembra o delegado.

Serviço - Na Capital, além do Necrim na 3ª DP, outro está em fase de implantação na 5ª Delegacia de Polícia. O mentor do projeto, o delegado paulista Clóvis Rodrigues da Costa, que criou a primeira unidade em Ribeirão Corrente, na região de Ribeirão Preto, estará em Campo Grande ainda nesta semana para palestrar sobre o projeto. Mais informações no telefone: (67) 3326 – 0027.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGORA EM DOURADOS - MS
UNIPAR EAD com cursos de Educação Física, Letras, Marketing e mais 22 cursos, Confira todos aqui
PIPA ILEGAL
Proibido por lei, mas “comum” nas ruas, cerol torna perigosa brincadeira que atravessa gerações
Mundo Novo
Marido agride grávida com socos e arranca seus cabelos ao desconfiar de traição
Ponta Porã
Jovem diz que recebeu 25 kg de maconha como pagamento por uma semana de sexo
ELEIÇÕES 2018 - ARTICULAÇÕES
DEM escolhe Reinaldo e indica Barbosinha a vice e Zauith ao Senado
MORTE DE BEBÊ
Bebê morre ao ser amamentado com leite contendo com 'combinação letal de drogas'
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Prefeitura de Laguna Carapã abre concurso com 96 vagas e salários de até R$ 4,1 mil
AÇÕES DEPUTADO ONEVAN
AL/MS aprova projeto de Onevan que concede utilidade pública a entidade de Cassilândia
NOVA ONDE DE FRIO
Nova onda de frio chega no dia 20 e sensação térmica fica abaixo de 0ºC
NOVA ALVORADA DO SUL - ACIDENTE FATAL
Homem morre dentro de carro que caiu em represa em Nova Alvorada do Sul