Menu
CÂMARA BONITO OUTUBRO 2019
quarta, 16 de outubro de 2019
SADER_FULL
Busca
DENTAL ART
DOURADOS - UNIGRAN

Aposentadoria da pessoa transexual é tema de obra lançada na UNIGRAN em Dourados

Aposentadoria da pessoa transexual é tema de obra lançada na UNIGRAN em Dourados

25 Set 2019 - 19h04Por UNIGRAN / ASSESSORIA

O direito previdenciário brasileiro possui requisitos distintos para homens e para mulheres, tanto para concessão da aposentadoria por tempo de contribuição, quanto por idade. Em razão de fundamentos biológicos e sociais, as mulheres, no geral, se aposentam com tempo menor de contribuição e mais novas.

E a aposentadoria dos transexuais: aplica-se as regras para homem ou mulher? Foi a partir deste questionamento que o professor do curso de Direito da UNIGRAN, Fernando Machado, fez de sua tese de doutorado a obra ‘Aposentadoria da Pessoa Transexual – Aposentadoria por Tempo de Contribuição e por Idade nos Casos de Mudança de Sexo’, pela Editora Juruá. O autor desenvolveu sua pesquisa sobre o tema que é inédito no país: os reflexos previdenciários da mudança de sexo.

Segundo o professor, a adequação sexual e de gênero das pessoas trans não recebe a proteção previdenciária devida, pois “o Estado é omisso em regular a mudança de sexo posterior ao ingresso na Previdência Social”.

O livro de Machado busca apresentar a solução para atender os interesses, assegurando o direito à aposentadoria em equilíbrio financeiro e atuarial, a partir da falta de definição de que se o gênero considerado para efeito de aposentadoria será o do momento do requerimento do benefício, e ainda, buscando equilibrar o interesse financeiro do sistema previdenciário.

Na obra são apresentados aspectos inerentes à temática para permitir a compreensão da finalidade do legislador. O autor expõe a construção dos gêneros masculino e feminino por diversas perspectivas, a influência do sexo na proteção jurídica, a mudança de sexo como fato social, prestações em que o sexo do segurado é relevante, regime próprio de previdência social, os reflexos da mudança de sexo na aposentadoria, entre outras abordagens.

“Quando o segurado da Previdência Social se submete à adequação de gênero, há uma distorção no reconhecimento do direito à aposentadoria, em virtude da alteração do enquadramento inicial perante o INSS [Instituto Nacional do Seguro Social]. Como o assunto da obra é muito recente, a legislação atual nada dispõe acerca desta situação, de modo que não protege o direito fundamental da pessoa humana, tampouco regulamenta perante a Previdência Social os impactos financeiros que decorrem da alteração”, ressalta Fernando Machado.

A obra é direcionada para estudantes da graduação e pós-graduação que pesquisam sobre o tema e para profissionais que atuam na área previdenciária, como advogados e juízes, que enfrentarão este tema profissionalmente, em virtude da necessidade de reconhecimento do direito à aposentadoria para as pessoas que passarem pela adequação sexual.

Sobre o autor

Pós-doutorando em Fronteiras e Direitos Humanos, Fernando Machado é doutor em Direito Constitucional, mestre em Direito Processual, especialista em Direito Previdenciário e Direito Administrativo. O professor do curso de Direito da UNIGRAN é ainda autor das obras ‘Indisponibilidade do Interesse Público’, Juruá, 2016, e ‘Comentários à Lei de Migração’, Spessotto, 2019. O livro está disponível para vendas no site: https://www.jurua.com.br/shop_item.asp?id=28007.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 PROFISSIONAIS
Sem profissionais e medicamentos, UPA só vai atender urgência e emergência em Dourados
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da UEMS: Inscrições vão até 25 de outubro
DOURADOS - OPORTUNIDADE
Prefeitura abre mais de 600 vagas de estágio em várias áreas em Dourados, CONFIRA
ACIDENTE - DOURADOS
Mulher fica ferida após perder controle da direção, sair da pista e cair em ribanceira
INCIDENTE FATAL
Denunciado por queimada, morador morre em confusão com guardas em Dourados
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Fundações de Trabalho oferecem 1120 vagas para todo Estado
VÍTIMA IDENTIFICADA
Jovem de 22 anos é identificado em acidente fatal entre Indápolis e Deodápolis
UNIGRAN DOURADOS - AÇÃO SOCIAL
Comunidade da região do Jardim Guaicurus participa da Ação Social UNIGRAN Dourados
FATALIDADE
Criança morre na reserva indígena e mãe diz que bloqueio na MS-156 impediu chegada do socorro
OPERAÇÃO GUPTA
Operação em Fátima do Sul, região, cidades de SP e PR desarticula grupo que faturou R$ 3 milhões