Menu
PASSARELA
domingo, 17 de junho de 2018
SADER_FULL
Busca
DR. SHAPE
Campo Grande

Envolvido na Máfia do Câncer, cardiologista é encontrado morto

12 Mar 2018 - 07h35

O médico cardiologista e ex-diretor do HU (Hospital Universitário) da Capital, José Carlos Dorsa Vieira Pontes, foi encontrado morto, neste domingo, dia 11 de março, em Campo Grande. Ainda não há informações sobre as circunstâncias da morte, mas a suspeita é de assassinato.

O corpo, que estava uma sauna na região central da cidade, teria sinais de violência, segundo apurou a reportagem do site Campo Grande News. Dorsa era formado pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), onde se graduou em 1989, dava aulas na universidade e, quando ocupou cargo de direção no HU, envolve-se em um escândalo. 

A informação da morte dele foi confirmada pelo delegado plantonista da Policia Civíl, Gomides Ferreira Dos Santos Neto, neste domingo (11), sem detalhamento. Na casa do médico, quem atendeu o interfone não quis conversar com a reportagem. 

Dorsa era um dos envolvidos na “Máfia do Cancêr”, esquema investigado pela Polícia Federal e que envolvia crimes de improbidade administrativa no setor médico, dentre outras irregularidades. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ALTA VELOCIDADE
Casal morre e homem fica ferido em acidente com carro na contramão
Mato Grosso do Sul
Governo vai recorrer de suspensão de concurso da PM e Bombeiros
SUSPEITA DE HOMICIDIO
Assassinos fogem após tocar fogo no veículo
MANIACO SEXUAL
"Tarado da Shineray" é preso com corda, camisinha e faca
ASSASSINATO - VÍDEO
Câmeras de segurança flagram instante antes de ex-PM ser executado
ACIDENTE DE MOTOCICLETA
Com moto do pai, jovem morre ao bater no muro
EXECUÇÃO
AGORA: Chefe de segurança da Assembleia Legislativa é executado a tiros de fuzil na Capital
FATALIDADE
VÍDEO: ciclista idoso que caiu em córrego morre na Santa Casa após cinco paradas cardíacas
Campo Grande
Populares encontram corpo de homem em frente a quartel na Capital
Campo Grande
Denar prende os ‘Reis da Cocaína’ com droga avaliada em R$ 2,8 milhões