Menu
CÂMARA BONITO SETEMBRO
sábado, 21 de setembro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
UNIGRAN NET
UNIGRAN - LUTO

Em nota, UNIGRAN lamenta morte da professora Patrícia Tatiana que lutava contra o câncer

UNIGRAN lamenta morte da professora Patrícia Tatiana que lutava contra o câncer

8 Mai 2019 - 16h12Por UNIGRAN / ASSESSORIA

É com pesar, que a Unigran Capital comunica o falecimento da professora Patrícia Tatiana Soler, do curso de Estética e Cosmética. Patrícia lutava contra o câncer de mama há vários anos e faleceu nesta quarta-feira, 8 de maio. As aulas do curso de Estética e Cosmética estão suspensas nesta quarta-feira. 

A missa de corpo presente será na quinta-feira, 9 de maio, às 14h30 e o sepultamento às 16h30, no Cemitério Memorial Park. O horário do velório ainda não foi definido e será comunicado posteriormente. 

Patrícia era fisioterapeuta e fez doutorado PhD em Portugal. No final do ano passado, levando o nome da Unigran Capital para o mundo, publicou sua tese de doutorado em uma revista científica internacional, a Psychological Reports. O estudo tem como tema o Transtorno Dismórfico Corporal, que atinge cada vez mais pessoas em todo o mundo.

Além de exercer a docência, Patrícia era bailarina e coreógrafa de dança do ventre e participava do Liga do Bem, grupo de voluntários que realiza trabalhos em hospitais de Campo Grande.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Concurso abrirá 350 vagas para a Guarda Civil na Capital
CRUELDADE
Pai matou criança de 2 anos afogada na capital, após descobrir traição de mulher
BAFÃO
VÍDEO: Edil se exalta e rasga projeto reprovado na cara de vereadores na capital
DOENÇA DO SÉCULO
Bope age rápido e impede suicídio em Campo Grande
CASO DE POLÍCIA
Dono de bar invade casa e estupra doméstica por dívida de R$ 100 em MS
VAMOS AJUDAR
VÍDEO: sem água e luz, diarista faz apelo emocionante por ajuda em Campo Grande
BRIGA NA RUA
VÍDEO: alunas saem no tapa em calçada de delegacia na Capital
SURTOU
Paciente em surto esfaqueia enfermeiro em Campo Grande
100 AUXILIO
Marquinhos critica polêmicas de Bolsonaro e decreta: 'União vai matar municípios'
MORTE NA FILA
Mulher morre após ficar seis anos esperando cirurgia