Menu
SADER_FULL
quarta, 22 de maio de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
ASSASSINATO EM CAMPO GRANDE

Em Campo Grande, Sobrinho mata tia a facadas, ela tinha deficiência nas mãos

Em Campo Grande, Sobrinho mata tia a facadas, ela tinha deficiência nas mãos

19 Abr 2019 - 19h11Por MÍDIA MAX

Ivelin Aparecida Alves dos Santos, de 46 anos, foi morta com 24 facadas na tarde desta sexta-feira (19), na Vila Palmira, em Campo Grande. Ismael Lourival dos Santos, de 22 anos, sobrinho da vítima, está sendo procurado pela Polícia Militar.

Segundo informações da delegada Maíra Machado, da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), a Ivelin morava com três sobrinhos e discussões entre eles eram constantes.

Para matar a tia durante uma briga, o sobrinho usou uma faca de cozinha com cerca de 20 centímetros. Ivelin era aposentada por invalidez porque tinha deficiência nas mãos causada por artrose. Ela foi ferida 24 vezes pelo corpo.

Além de Ismael, outro sobrinho de 15 anos estava na residência. Logo após matar a tia, o rapaz fugiu e disse para parentes “fiz uma besteira”. O caso foi registrado como feminicídio consumado e será investigado pela Polícia Civil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VAMOS AJUDAR
Desempregado, pai de menino com câncer faz rifa para comprar leite e fralda
CRIME DE RECEPTAÇÃO
Camelódromo é destino final da maioria de celulares roubados
ACIDENTE FATAL
Motociclista morre e outras duas pessoas ficam feridos após colisão
ABSURDO
Irritado com choro de bebê, homem espanca esposa durante a madrugada
TRAGÉDIA
Bebê cai no buraco e morre na ambulância
ASSASSINATO
Travesti é encontrada morta nas proximidades do Terminal Rodoviária
TIROTEIO
Troca de tiros termina com criminoso morto e policial ferido
DESUMANIDADE
Funcionários da Energisa cortam energia e idosa sofre queda durante diálogo
VIOLENCIA CONTRA A MULHER
Mulher com medida protetiva é tirada a força de ônibus por homem em MS:'Me ajuda gente'
CLINICA ULTRAMEDICAL
Médico que morreu em acidente aéreo foi dono de hospital e era sócio em clínica