Menu
SADER_FULL
sábado, 26 de maio de 2018
PASSARELA
Busca
DR. SHAPE
NA CAPITAL

Administração de Bernal deixa 9 mil kg de arroz com caruncho em armazém e Prefeitura exige troca

Administração de Bernal 9 mil kg de arroz com caruncho em armazém

6 Jan 2017 - 20h00Por MIDIA MAX

Após uma equipe da Prefeitura ter encontrado alimentos com caruncho na Suali (Superintendência de Abastecimento Alimentar), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) visitou o local para constatar o fato. Conforme foi informado por Adaltro Albineli, superintendente da Suali, 9 kg de arroz estavam com insetos e a troca do produto já foi feita.

De acordo com o superintendente, assim que o problema foi verificado, o fornecedor foi contatado e foi exigida a troca do lote. Os profissionais que compõem a nova equipe realizaram vistoria nesta semana e verificaram que todo o lote de 9 kg de arroz apresentava caruncho.

“O lote de arroz foi entregue há aproximadamente um mês e meio, então não acompanhamos a chegada do produto. O problema não surgiu por conta de armazenamento, mas sim por questões de qualidade do produto”, explica Adaltro. Segundo ele uma equipe de técnicos e nutricionistas farão vistoria nos alimentos duas vezes por semana.

Entrega dos alimentos

sujo, enferrujado, sem peças. (Luiz Albert

Durante a visita à Suali, o superintendente mostrou ao novo prefeito 4 caminhões que eram utilizados para fazer entregas de alimentos para as 94 escolas da rede municipal e 99 Ceinfs. Os 4 veículos estacionados no pátio do armazém encontram-se sucateados.

Segundo Adaltro, “isto é um retrato do abandono”. Sobre o fato, Marquinhos disse que vai verificar a possibilidade de consertar ou substituir os veículos. “A distribuição dos alimentos vai começar no dia 23 de janeiro em todas as escolas e Ceinfs, e será feita com frota própria, mesmo que tenhamos que usar os carros da prefeitura”, explicou.

Marquinhos afirmou que as diretoras e diretores dos Ceinfs não precisarão mais buscar alimentos na Suali, como vinha ocorrendo no ano passado. “É um absurdo que diretores passem por tal desvio de função e tenham que ir ao armazém buscar alimentos”, pontua.

Desperdício

Adaltro mostrou ainda grande quantidade de alimentos vencidos que são sobras que foram devolvidas por escolas e Ceinfs. São várias embalagens de óleo, fubá, macarrão, feijão, entre outros. Tais produtos deverão ser inutilizados. "É um desperdício desnecessário", segundo ele.

Marquinhos afirmou que vai contratar mais nuticionistas e técnicos para que sejam feitos estudos e assim avaliar a quantidade necessária, além de criar cardápios de forma que todos os alimentos sejam aproveitados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GREVE CONTINUAM
Caminhoneiros desmentem acordo com Governo e mantêm paralisação na Capital
TRAGÉDIA EM CAMPO GRANDE
Lúdio Coelho é palco de tragédias e menino de dez anos é a mais recente vítima em Campo Grande
PROTESTO DOS CAMINHONEIROS
Protesto de caminhoneiros contra preço do diesel tem bloqueios em 10 cidades de MS
DESAPARECIDO
Menino de 11 anos vai ao judô e desaparece ao voltar para casa
Campo Grande
Homem é encontrado morto com facada no peito na Capital
LUZ DA INFANCIA
Ação contra pornografia infantil em todo o país tem 9 mandados de busca para MS
PARCERIA GOVERNO DO MS
Com apoio do Governo, prefeitura lança programa para revitalizar região central de Campo Grande
Capital
Mãe denuncia zelador que estuprou criança de 7 anos em sede de projeto social
Campo Grande
Jovem é morto com dois tiros e motivo do crime é desconhecido
Campo Grande
Mulher é encontrada decapitada com os braços amarrados para trás