SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 5 de Dezembro de 2016
RAÇA_ANIMAL_468
FARMÁCIA_DA_ECONOMIA_468
22 de Novembro de 2016 09h07

Borracheiro-artesão transforma pneus em arte para driblar 'crise'

Nessa lista, há peças que reproduzem belezas de Mato Grosso do Sul

Dourados Agora

O cenário de crise no Brasil contribui para o surgimento de profissões e negócios cada vez mais criativos. Enquanto entre o primeiro e o segundo trimestres deste ano, 226 mil vagas de emprego com carteira assinada foram cortadas no país, 409 mil novas vagas foram criadas no mercado informal.

É o caso do borracheiro-artesão Arcírio Pereira Amorim, que descobriu nos pneus uma forma de ganhar a vida. Há dois anos ele saiu da recapeadora que trabalhava há 16 anos e que fechou.

Desempregado, ele decidiu montar uma borracharia na frente de casa, na Vila Cachoeirinha. Por sugestão de amigos e vizinhos, começou a utilizar pneus para transformar em arte. É na internet que vem boa parte da inspiração e o produto que antes ia para o lixo ou poluir a natureza pode gerar renda. Hoje são mais de 100 tipos de itens fabricados por Arcírio. Nessa lista, há peças que reproduzem belezas de Mato Grosso do Sul como a arara azul, o tucano, jacaré, entre outros da fauna do Estado.

Há jogos de mesa, balanços e até uma motocicleta decorativa que chama a atenção de quem passa pelo local. São produtos com preços acessíveis, que variam de R$ 20 a R$ 600 e que já fazem uma diferença de 40% a mais na renda mensal do artesão. As peças mais trabalhosas demoram em média dois dias para serem confeccionadas. "Não custa caro para produzir e ainda é rápido e divertido. Uma terapia lucrativa", destaca.

Em Campo Grande, um vendedor de côco inovou com uma simples iniciativa, mas que gerou bons lucros. Ele colocou uma foto em tamanho real da atriz global Débora Nascimento, em meio às frutas e, o que seria apenas uma brincadeira, se tornou um chamariz que alavancou as vendas em 30% e embelezou o ambiente de trabalho na Avenida Ernesto Geisel.

Com uma foto em tamanho real da atriz, ele chama a atenção em meio às melancias, laranjas e a água de coco. "Os clientes param para consumir o produto e comentam da imagem. O vendedor já fala logo que ninguém é para mexer com a mulher dele não. Tudo virou uma grande brincadeira e nos ajudou muito a alavancar as vendas. O movimento aumentou bastante", garantiu Ricardo Alexandre Dias, de 39 anos, ao site G1.

Demissões

O número de contratações por carteira assinada despencou em Dourados e, somente em 10 meses de 2016, o município registrou mais de 16,5 mil demissões.

Nas contratações, foram registradas 25.268 admissões de janeiro a outubro de 2015 contra 16.724 no mesmo período de 2016; 8.5 mil empregos a menos, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego.

A mesma pesquisa mostra que em 2015 o município mais demitiu do que contratou. Foram 25.268 contratações contra 26.419 demissões. Em 2016, até outubro, foram 16.724 admissões contra 16.560 mil demissões, um saldo de 164 contratações, apenas.

O cenário de crise contribui para o surgimento de profissões e negócios criativos que têm chamado a atenção. No Brasil, 409 mil novas vagas foram criadas no mercado informal somente no primeiro trimestre, conforme estimativa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Comentários
Veja Também
FORTALEZA
JHON_300_100
Nossa_Lojas
Últimas Notícias
  
AGÊNCIA_SUCURI_LATERAL
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.