Menu
SADER_FULL
segunda, 19 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Zeca do PT dá calote de R$ 8,4 milhões no HU de Dourados

1 Jun 2007 - 09h09

O ex-governador Zeca do PT aplicou um calote de R$ 8,4 milhões no HU (Hospital Universitário) de Dourados. Ele assinou o convênio onde o Estado assumia a contra-partida de R$ 400 mil para manutenção da unidade hospitalar, valor que seria complementado com repasses mensais de R$ 600 mil do Ministério da Saúde e outros R$ 200 mil da Prefeitura de Dourados.

Porém, tão logo o HU entrou em funcionamento, Zeca do PT deixou de fazer os repasses sob alegação que o Estado atravessava uma crise financeira. A última transferência feita pelo governo foi em fevereiro de 2005, acumulando um calote de R$ 8,4 milhões apenas na gestão petista e mais R$ 2 milhões nos cinco primeiros meses de governo André Puccinelli (PMDB).

O secretário municipal de Saúde de Dourados, João Paulo Esteves, e a diretora-geral do HU, Dinaci Vieira Marques Ranzi, vão tentar audiência com o governador André Puccinelli para negociar a liberação de recursos emergenciais para o hospital. "Vamos mostrar ao governador que sem a contrapartida do Estado não temos como manter o atendimento", afirma Esteves.

"Ele (André Puccinelli) já avisou que só poderá normalizar os repasses a partir de agosto, mas não temos fôlego para esperar até lá, portanto, pediremos ao governador para que libere parte do que já está acumulado para que, desta forma, possamos pagar as despesas mais urgentes e manter o HU prestando serviço para toda a Grande Dourados", salienta o secretário.

João Paulo Esteves também vai aproveitar a reunião com o governador para chamar atenção para uma distorção que se arrasta desde o governo passado. "O Estado repassa entre R$ 7 e R$ 8 milhões todos os meses como contrapartida para manutenção dos hospitais de Campo Grande, inclusive para a Santa Casa, Hospital Universitário e Hospital Regional", explica o secretário. "A rede hospitalar pública de Dourados atende, em média, 30% do número de pacientes que são atendidos na Capital, portanto, o bom senso manda que o Estado invista, proporcionalmente, em Dourados cerca de 30% do que investe em Campo Grande, mas o gasto do governo estadual com hospitais públicos na nossa cidade é zero", conclui.

Segundo João Paulo Esteves, para fazer justiça o governo estadual precisaria repassar cerca de R$ 2,5 milhões para os hospitais de Dourados que atendem pacientes de cerca de 40 municípios. "Sei que este valor nunca será repassado, mas ficaria satisfeito e o governo enviasse, pelo menos, R$ 1 milhão todos os meses, dinheiro que poderia reforçar a receita do HU em R$ 400 mil, além de R$ 200 mil para o Hospital Evangélico, R$ 200 mil para o Hospital da Mulher, R$ 100 mil para o Hospital do Coração e outros R$ 100 mil para o Hospital da Missão Caiuá", finaliza.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto