Menu
SADER_FULL
segunda, 25 de junho de 2018
PASSARELA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Viveiro abastece repartições públicas em Deodápolis

24 Jul 2004 - 08h10

A Prefeitura de Deodápolis, através da secretaria de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, tem a responsabilidade de conduzir o Viveiro Municipal, sob o comando da diretora do departamento de Meio Ambiente, bióloga Luciana Pelegrini, que vem produzindo diversas espécies de verduras como, beterraba, cenoura, alface, abóbora de rama e de ‘árvore’, mandioca, pimentão, repolho, folhas-de-cheiro diversas e principalmente alface e almeirão.

As verduras produzidas no Viveiro Municipal em parte são direcionadas para o consumo na Creche Municipal ‘Cantinho dos Sonhos’, Escola ‘Pólo’Santa Terezinha e o Hospital Municipal Cristo Rei. Luciana informa que as verduras produzidas no Viveiro Municipal “são isentas de produtos químicos e agrotóxicos. É uma produção totalmente orgânica”, relata a diretora.

A diretora do departamento de Meio Ambiente, afirmou que em breve estará chegando também sementes e mudas de plantas para reflorestamento, frutíferas e ornamentais, tais como, eucalipto, ipê branco, roxo e amarelo, aroeira, chorão, cedro, rosa, café sashimory, além de outras espécies de arbustos e vegetações.

Luciana Pelegrini disse que a demanda maior é por mudas nativas porque “os proprietários estão se conscientizando da necessidade de priorização do reflorestamento em suas propriedades”, disse a bióloga.

                  

Alerta sobre poluição visual

 

Por outro lado, a diretora do departamento de Meio Ambiente, alerta aos moradores para os cuidados que devem ter com o lixo caseiro e outros. Conforme dispositivo da lei, o lixo deve ser armazenado em sacos plásticos e colocado no local de praxe para que o caminhão do lixo possa apanhá-lo e transportá-lo para o depósito adequado. Luciana Pelegrini observa também que grande parte do lixo contém materiais recicláveis. “A reciclagem é importante porque aqueles materiais que podem ser reutilizados são recolhidos separadamente e voltam a ocupar o espaço útil, retornando às prateleiras dos estabelecimentos comerciais da mesma forma ou transformados em produtos e embalagens diferenciadas”, disse.

O lixo jogado indiscriminadamente nas ruas, avenidas e terrenos baldios, além de provocar poluição visual desagradável ainda favorece abrigo para a proliferação de insetos e outros hospedeiros, sem contar também que vários materiais que estão embutidos no lixo, duram centenas de anos para decompor. O vidro, por exemplo, para ser ‘ingerido’ pela terra, leva 01 milhão de anos, latas, alumínio e garrafa plástica, cerca de 100 anos para se decompor, bituca de cigarro e embalagem longa vida, 05 anos e saco plástico dura em torno de 10 a 20 anos para ser consumido através do processo de corrosão praticado pelo.

Para Luciana, a reciclagem do lixo “é fácil e colabora sobremaneira para a preservação ambiental, e sempre há pessoas interessadas em adquirir materiais recicláveis”, conclui. A Educação Ambiental visa modificar as relações entre a sociedade e a natureza a fim de melhorar a qualidade de vida, compreender e solucionar problemas que envolvam o meio ambiente e o ecossistema. Colaborou Demerval Nogueira.
 
Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENTRETENIMENTO - SAÚDE
Padre Fábio de Melo sofre da síndrome do pânico e fala como administra a doença
NOVELA GLOBAL
'Segundo Sol': Laureta revela para a família de Rosa que ela é prostituta
GOVENO NÃO CUMPRE
Caminhoneiros anunciam nova paralisação, mas trabalhadores de MS não devem participar
RAIVA HUMANA
Morte de turista por raiva humana é confirmada em Ubatuba
NOVELA GLOBAL
Valentim sofre grave acidente de carro
INACEITAVEL
Mãe de jovem morto no Rio: “É um Estado doente que mata criança com roupa de escola”
HAJA CORAÇÃO
Neymar é o autor do gol mais tardio, em tempo normal, de uma Copa na história
COPA DO MUNDO
No sufoco, Brasil supera a Costa Rica e consegue primeira vitória na Copa do Mundo
NOVELA GLOBAL
Segundo Sol: Rosa coloca fim em relação com Ícaro e ele toma atitude
SAUDE
Mulher dá a luz em calçada no Cajuru