Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 25 de janeiro de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER BET
Brasil

Vírus Evaman ataca servidores de e-mail do Hotmail e Yahoo

5 Jul 2004 - 18h00
As empresas de segurança estão alertando os usuários para tomar cuidado com um novo vírus, batizado de Evaman, que está atacando servidores de e-mails gratuitos, como o Hotmail (da Microsoft) e o Yahoo!. Segundo a empresa, a praga digital pode ser tão perigosa quanto o vírus MyDoom.

O Evaman usa endereços falsos de e-mail para se espalhar para outros computadores. Ele carrega um arquivo anexo que, assim que é executado, abre o aplicativo Bloco de Notas e começa a se enviar a outros micros.

Ao contrário de outros vírus, porém, o Evaman não procura por contatos no computador infectado para continuar se multiplicando. Ele procura por e-mails no site email.people.yahoo.com, que contém um diretório de endereços eletrônicos.

Depois, ele tenta se conectar a servidores de grandes provedores norte-americanos, como Earthlink, Verizon, Comcast, além de atacar os servidores do Hotmail e do Yahoo!. Caso ele não consiga uma conexão, ele tenta se conectar no servidor do usuário.

As versões 95, 98, Me, 2000, XP, NT e Server 2003 do Windows são afetadas pelo vírus.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

ATENTADO
Casa de deputado é atacada com pelo menos 30 tiros de fuzil
SUPERAÇÃO
Ser diagnosticado 5 vezes com câncer em 15 anos não foi capaz de parar campeão paralímpico
SUSTO
Palco de Gusttavo Lima pega fogo durante show em Pernambuco
É MUITO PLÁSTICO
Brasil produz mais de 11 milhões de toneladas de lixo plástico
CASOS RAROS
Duas crianças morrem em uma semana, após sofrer AVC, preocupa classe médica
REALITY SHOW 2020
Participante do BBB20, médica sugeriu que mataria Dilma “em seu plantão”
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Três crianças morrem e uma mulher fica ferida durante incêndio em casarão
ESPORTE 2020
Opção de 'Cashout' atrai apostadores iniciantes
FUTEBOL 2020
Coritiba anuncia novo patrocinador máster para 2020
DOENÇA INFECCIOSA
Presos que estavam sendo 'comidos vivos' por doença são internados