SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 14 de Dezembro de 2017
RIO_DOURADOS
DELPHOS_FULL
6 de Julho de 2004 07h00

Vírus da aids avança e contamina 5 milhões em 2003

O número de pessoas que vivem com o vírus da aids está crescendo em todas as regiões do mundo e só em 2003, 5 milhões de pessoas foram infectadas, um número recorde. Estas revelações fazem parte do relatório anual publicado pela Organização das Nações Unidas (ONU), cuja edição sobre o ano passado foi apresentada hoje.

Conforme os dados divulgados em Paris, o número de pessoas que vivem com o HIV continua crescendo e passou de 35 milhões em 2001 para 38 milhões em 2003. A proporção de mulheres infectadas tem crescido regularmente, sendo que, em 2002, cerca da metade dos portadores do vírus eram do sexo feminino. A epidemia também está afetando os jovens de maneira desproporcional: a metade dos novos casos de infecção no mundo corresponde a pessoas entre 15 e 24 anos.

A África Subsaariana segue sendo a região mais afetada, com 25 milhões de infectados, enquanto na Ásia a epidemia avança com maior rapidez: 1,1 milhão de pessoas contraíram a aids em 2003. Na Índia há cerca de 5,1 milhões de pessoas infectadas com o HIV, enquanto a América Latina tem 1,6 milhão de pessoas vivendo com a doença. Entre os latinos a epidemia tende a se concentrar principalmente entre os grupos de risco, como viciados em drogas e homossexuais.

Com mais de 3 milhões de consumidores de drogas injetáveis, a Rússia segue sendo um dos países mais afetados pela aids na Europa Oriental e Ásia Central, com mais de 80% dos infectados abaixo dos 30 anos. O relatório revela que o número de infectados também cresce nos Estados Unidos e na Europa Ocidental. Nos EUA, cerca de 950 mil pessoas vivem com o HIV, com a ocorrência de 50 mil infecções nos últimos três anos, especialmente entre a população afro-americana. Na Europa Ocidental, há cerca de 580 mil portadores do HIV, contra 540 mil em 2001.

De acordo com o diretor executivo do programa conjunto da ONU de combate à aids (Onuaids), Peter Piot, apesar de mais verbas, do compromisso político e dos progressos realizados nos dois últimos anos para se ampliar o acesso ao tratamento da aids, a epidemia continua avançando e ignorando a reação mundial. Mesmo com o gasto mundial para combater a epidemia multiplicado por 15, passando de US$ 300 milhões em 1996 para quase US$ 5 bilhões em 2003, a verba atual não chega à metade do que seria necessário para os países em desenvolvimento. Calcula-se que para a prevenção e o atendimento dos pacientes nos países em desenvolvimento serão necessários US$ 12 bilhões em 2005 e US$ 20 bilhões em 2007.

O diretor da Onuaids disse que "enquanto a aids não for reconhecida como uma ameaça ao desenvolvimento e à segurança, não sairemos vitoriosos na guerra contra a epidemia".

AFP

Comentários
Veja Também
FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
LISTINHA_ONLINE
MBO_SEGURANÇA_300
Últimas Notícias
  
ÓTICA_DOURADOS
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.