Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 15 de setembro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Vírus da aids avança e contamina 5 milhões em 2003

6 Jul 2004 - 07h00
O número de pessoas que vivem com o vírus da aids está crescendo em todas as regiões do mundo e só em 2003, 5 milhões de pessoas foram infectadas, um número recorde. Estas revelações fazem parte do relatório anual publicado pela Organização das Nações Unidas (ONU), cuja edição sobre o ano passado foi apresentada hoje.

Conforme os dados divulgados em Paris, o número de pessoas que vivem com o HIV continua crescendo e passou de 35 milhões em 2001 para 38 milhões em 2003. A proporção de mulheres infectadas tem crescido regularmente, sendo que, em 2002, cerca da metade dos portadores do vírus eram do sexo feminino. A epidemia também está afetando os jovens de maneira desproporcional: a metade dos novos casos de infecção no mundo corresponde a pessoas entre 15 e 24 anos.

A África Subsaariana segue sendo a região mais afetada, com 25 milhões de infectados, enquanto na Ásia a epidemia avança com maior rapidez: 1,1 milhão de pessoas contraíram a aids em 2003. Na Índia há cerca de 5,1 milhões de pessoas infectadas com o HIV, enquanto a América Latina tem 1,6 milhão de pessoas vivendo com a doença. Entre os latinos a epidemia tende a se concentrar principalmente entre os grupos de risco, como viciados em drogas e homossexuais.

Com mais de 3 milhões de consumidores de drogas injetáveis, a Rússia segue sendo um dos países mais afetados pela aids na Europa Oriental e Ásia Central, com mais de 80% dos infectados abaixo dos 30 anos. O relatório revela que o número de infectados também cresce nos Estados Unidos e na Europa Ocidental. Nos EUA, cerca de 950 mil pessoas vivem com o HIV, com a ocorrência de 50 mil infecções nos últimos três anos, especialmente entre a população afro-americana. Na Europa Ocidental, há cerca de 580 mil portadores do HIV, contra 540 mil em 2001.

De acordo com o diretor executivo do programa conjunto da ONU de combate à aids (Onuaids), Peter Piot, apesar de mais verbas, do compromisso político e dos progressos realizados nos dois últimos anos para se ampliar o acesso ao tratamento da aids, a epidemia continua avançando e ignorando a reação mundial. Mesmo com o gasto mundial para combater a epidemia multiplicado por 15, passando de US$ 300 milhões em 1996 para quase US$ 5 bilhões em 2003, a verba atual não chega à metade do que seria necessário para os países em desenvolvimento. Calcula-se que para a prevenção e o atendimento dos pacientes nos países em desenvolvimento serão necessários US$ 12 bilhões em 2005 e US$ 20 bilhões em 2007.

O diretor da Onuaids disse que "enquanto a aids não for reconhecida como uma ameaça ao desenvolvimento e à segurança, não sairemos vitoriosos na guerra contra a epidemia".

AFP

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSASSINATO
PM é torturado e morto após circular boato de que seria 'estuprador'
JULGAMENTO
PMs acusados de chacina taparam câmera de segurança antes do crime
CASO DE POLÍCIA
Catador de reciclável recebe mochila com bebê congelado dentro
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo morre após carro bater em árvore em rodovia de MS
FAMOSOS
David Brazil causa ao expor bumbum de Anitta sem ela saber
ACIDENTE FATAL
Câmera de segurança registrou acidente fatal de enfermeira. VEJA O VÍDEO
MONSTRUOSIDADE
Homem que matou mãe e filha em Cascavel escreveu carta. Bebê tomou mamadeira “batizada”
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mulher e marido são presos suspeitos de estuprar menina de 11 anos que dormia na casa deles
SUPERSTIÇÃO
Primeira sexta-feira 13 do ano com noite de lua cheia pode ser perigosa, alerta taróloga
ESPORTE
Poderá o poker se tornar olímpico?