Menu
SADER_FULL
terça, 19 de março de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Vereador eleito é preso sob acusação de compra de votos

4 Out 2004 - 17h22
O vereador eleito João Ribeiro, de Vicentina, esteve preso ontem sob acusação de compra de votos. Ele, apesar do flagrante, responderá o processo em liberdade, pois tem residência fixa, não consta contra ele histórico criminal e foi liberado no final da tarde deste domingo. As informações foram confirmadas pelo promotor Paulo Gonçalves Ishikawa, da Comarca de Fátima do Sul, à qual pertence a jurisdição sobre Vicentina.

João Ribeiro concorreu pelo PTB, na coligação com o PL, e foi o segundo mais votado no município, somando 173 votos, ou 4,3% do total dos votos válidos. Flagrado pela equipe de fiscalização conjunta do Ministério Público Eleitoral e da Polícia Militar, o novo vereador vai responder tanto um processo criminal quanto um eleitoral.

De acordo com o registro do flagrante, uma pessoa teria recebido do próprio candidato R$ 20 e um santinho para votar. Este eleitor, cuja identidade não foi revelada teria sido encontrado pelas autoridades ao sair da casa de João Ribeiro e o fato ainda teria sido confirmado por testemunha. Agora, dependendo do resultado do inquérito e do julgamento, o petebista poderá sofrer penalidades que vão até à cassação do mandato.
 
Mídia Max News

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Mulher morre ao cair de pé de abacate e bater cabeça na linha do trem
MANIACO SEXUAL
Pai flagra estupro da filha dentro de casa usando o celular, suspeito foi preso
FAMOSIDADES
Quem era Bettina antes do R$ 1 Milhão: Ela foi professora de balé, modelo e panfleteira
MENTOR DO MASSACRE
Polícia de Suzano apreende menor suspeito de planejar ataque
INTERNADO
Criança de 4 anos cai em poço de cinco metros de profundidade
RESGATADO
Cão abandonado em ilha estava sendo comido vivo por urubus
SEXTUPLOS
Americana dá à luz seis bebês em nove minutos
TRAGÉDIA EVITADA
Garoto de 11 anos leva faca na mochila para matar colega no ônibus escolar
ALERTA AOS PAIS
Menino de quatro anos corta os pulsos em Goioerê e pode ser influência da Momo
FAKE NEWS
Padre Fábio de Melo desmente texto atribuído a ele sobre o ataque em Suzano