Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de março de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Vendas de caminhões crescem 23,73% no ano

2 Set 2004 - 07h53
As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 121.707 unidades em agosto, ou 2,95% menores do que em julho deste ano. Em comparação com agosto de 2003, a alta é de 29,38%. No acumulado do ano até agosto, as vendas chegaram a 922.802 veículos, um aumento de 13,25% sobre os primeiros oito meses de 2003, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), representante das concessionárias.

A comercialização de caminhões continuou aquecida, puxada pelo agronegócio. Foram vendidos em agosto 7.312 mil unidades, ou 3,34% a mais do que julho e 36,55% a mais do que em agosto do ano passado. No ano, as vendas de caminhões somam 53.069 unidades, 23,73% acima do mesmo período em 2003.

Segundo a federação, a Fiat fechou agosto na dianteira das vendas de automóveis, com 25,9% de participação. Está quase empatada com a GM, com 24,91%. O terceiro lugar ficou com a Volkswagen, com 22,61%. Na área de caminhões, há empate entre as líderes Mercedes-Benz (30,83%) e Volkswagen (30,35%).

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

MOSTRA MONITORAMENTO
Caminhoneiros se mobilizam para nova paralisação
CRIME NA MADRUGADA
Mulher é brutalmente assassinada; carro foi visto deixando o local
CRIMINOSO FORAGIDO
Homem invade apartamento para roubar e estupra adolescente
FAMOSIDADES
Leonardo não foi ao casamento da filha, Jéssica, porque se irritou com o "cache" recebido pelo casal
DOENÇA TERRIVEL
Jovem com câncer terminal foge de hospital, realiza desejo de comer hambúrguer e morre
SUICIDIO
Técnica de enfermagem tira a própria vida dentro de banheiro de hospital
PACOTE PÁSCOA NO CAMPO BELO RESORT
Campo Belo Resort com pacote especial para a PÁSCOA, Confira aqui e já faça sua reserva
CORAJOSA
Mulher reage a assalto e dá surra em bandido
DESUMANIDADE
Motorista morre em acidente com caminhão e carga de frango é saqueada
LOTERIA
Loterias do final de semana podem pagar mais de R$ 23 MILHÕES