Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 17 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Venda da Ipiranga cria 2ª maior distribuidora de combustível

19 Mar 2007 - 13h26

A Petrobras, a Braskem e o Grupo Ultra confirmaram na manhã desta segunda-feira (19) um acordo para a compra do Grupo Ipiranga, por cerca de US$ 4 bilhões. A Ipiranga, que em 2006 teve receita líquida de R$ 31 bilhões, possui operações nas áreas de produção e distribuição de petróleo e derivados e petroquímicos. Se concluída a compra, será um dos maiores negócios do setor químico e petroquímico dos últimos tempos. O acordo prevê que a Petrobras assuma a rede de distribuição de combustíveis Ipiranga nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país, podendo utilizar a marca durante cinco anos.

O Grupo Ultra ficará com a rede de distribuição de combustíveis nas regiões Sudeste e Sul, mantendo a marca Ipiranga. As operações petroquímicas da Ipiranga – Ipiranga Petroquímica e Copesul – serão detidas conjuntamente pela Petrobras (40%) e pelo Grupo Ultra (60%). Já a Refinaria Ipiranga, no Rio Grande do Sul, será controlada, em partes iguais, pela Petrobras, Grupo Ultra e Braskem. Após a conclusão da operação, prevista para o quarto semestre deste ano, o Grupo Ultra, atualmente maior distribuidora de gás liquefeito de petróleo (GLP) do país, terá a segunda maior rede de distribuição de combustíveis, com 15% de participação no setor – posição atualmente detida pela Ipiranga.

Já a participação de Petrobras deve subir de 30% para cerca de 37%, com 3.185 postos de combustível em operação. Em entrevista na manhã desta segunda, o presidente do Grupo Ultra, Pedro Wongtschowski, apontou que, com o crescimento do mercado para o etanol brasileiro, a compra do Grupo Ipiranga ganha importância: "A aquisição ganha maior relevância no atual cenário, em que o álcool e o biodiesel terão participação cada vez mais expressiva no mercado de combustíveis", afirmou.

A operação

Do total de US$ 4 bilhões da operação, a Petrobras deve arcar com US$ 1,4 bilhão em recursos próprios. A fatia da Braskem será de US$ 1,1 bilhão, também em recursos próprios e linhas de financiamento, enquanto o custo para o Grupo Ultra deve ficar em torno de US$ 1,6 bilhão, com a emissão de 52,8 milhões de ações. O

 primeiro passo da compra será a aquisição pelo Grupo Ultra das ações das famílias controladoras do Grupo Ipiranga. Em seguida, será feita uma oferta pública de compra das ações em poder dos acionistas minoritários da companhia, também pelo Ultra. Braskem e Petrobras farão proposta para fechamento de capital da Copesul.

 
 
 
G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto