Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 11 de novembro de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Venda da Ipiranga cria 2ª maior distribuidora de combustível

19 Mar 2007 - 13h26

A Petrobras, a Braskem e o Grupo Ultra confirmaram na manhã desta segunda-feira (19) um acordo para a compra do Grupo Ipiranga, por cerca de US$ 4 bilhões. A Ipiranga, que em 2006 teve receita líquida de R$ 31 bilhões, possui operações nas áreas de produção e distribuição de petróleo e derivados e petroquímicos. Se concluída a compra, será um dos maiores negócios do setor químico e petroquímico dos últimos tempos. O acordo prevê que a Petrobras assuma a rede de distribuição de combustíveis Ipiranga nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país, podendo utilizar a marca durante cinco anos.

O Grupo Ultra ficará com a rede de distribuição de combustíveis nas regiões Sudeste e Sul, mantendo a marca Ipiranga. As operações petroquímicas da Ipiranga – Ipiranga Petroquímica e Copesul – serão detidas conjuntamente pela Petrobras (40%) e pelo Grupo Ultra (60%). Já a Refinaria Ipiranga, no Rio Grande do Sul, será controlada, em partes iguais, pela Petrobras, Grupo Ultra e Braskem. Após a conclusão da operação, prevista para o quarto semestre deste ano, o Grupo Ultra, atualmente maior distribuidora de gás liquefeito de petróleo (GLP) do país, terá a segunda maior rede de distribuição de combustíveis, com 15% de participação no setor – posição atualmente detida pela Ipiranga.

Já a participação de Petrobras deve subir de 30% para cerca de 37%, com 3.185 postos de combustível em operação. Em entrevista na manhã desta segunda, o presidente do Grupo Ultra, Pedro Wongtschowski, apontou que, com o crescimento do mercado para o etanol brasileiro, a compra do Grupo Ipiranga ganha importância: "A aquisição ganha maior relevância no atual cenário, em que o álcool e o biodiesel terão participação cada vez mais expressiva no mercado de combustíveis", afirmou.

A operação

Do total de US$ 4 bilhões da operação, a Petrobras deve arcar com US$ 1,4 bilhão em recursos próprios. A fatia da Braskem será de US$ 1,1 bilhão, também em recursos próprios e linhas de financiamento, enquanto o custo para o Grupo Ultra deve ficar em torno de US$ 1,6 bilhão, com a emissão de 52,8 milhões de ações. O

 primeiro passo da compra será a aquisição pelo Grupo Ultra das ações das famílias controladoras do Grupo Ipiranga. Em seguida, será feita uma oferta pública de compra das ações em poder dos acionistas minoritários da companhia, também pelo Ultra. Braskem e Petrobras farão proposta para fechamento de capital da Copesul.

 
 
 
G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

INVICTO
Com gol de bicicleta, Grêmio afunda Chapecoense e emplaca quinta vitória seguida
MOBILIZAÇÃO
Energia solar reduz custos para todos os consumidores
NOVELA GLOBAL
A Dona do Pedaço: Camilo flagra vacilo de Vivi e desconfia de fuga com Chiclete
EX PRESIDIÁRIO
Lula fez pedido a Huck ao saber que era dono do jatinho fretado
CHAMAR A ATENÇÃO
Mulher tira fotos sem roupa em estrada e causa confusão na net - FOTOS
TRAGÉDIA
Homem e bebê seis meses morrem após carro cair de ponte, quatro feridos
FAMOSIDADES
Camila Pitanga vive seu primeiro namoro com uma mulher; 'muito feliz', diz amiga
GERAÇÃO DE EMPREGOS
Saiba o que está previsto no pacote do emprego que será anunciado nesta 2ª feira
FINAL FELIZ
Zé Hélio e Beatriz se casam em 'A dona do pedaço'
FEMINICIDIO
Homem é preso acusado de matar namorada de 16 anos após crise de ciúmes