Menu
SADER_FULL
quarta, 19 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
URAGANO

Veja diálogo entre Artuzi e Passaia; prefeito sabia das gravações

13 Set 2010 - 07h02Por Dourados Agora

No sábado (11), o portal Dourados Agora teve acesso a trecho de conversa grampeada entre o secretário de Governo Eleandro Passaia e o prefeito Ari Artuzi (PDT), onde fica claro que o pedetista sabia das gravações contra vereadores douradenses.

No entanto, no áudio não fica claro o real interesse de Artuzi em grampear os vereadores, mas tudo indica que as gravações serviriam para chantagear os parlamentares quando estes, no futuro, fossem pedir algum dinheiro ou ameaçassem votar um eventual pedido de instalação de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), de acordo com matéria publicada no site.

No áudio, que faz parte do inquérito finalizado pela PF (Polícia Federal) e encaminhado ao MPE (Ministério Público Estadual) com indiciamento de 60 pessoas, o prefeito explica sobre o pagamento feito aos vereadores e revela que apenas Gino Ferreira (DEM) e Délia Razuk (PMDB) não seriam grampeados.

O trecho tirado do inquérito tem o número 2010-05-3108-51-34 e faz parte da operação que mandou para trás das grades o prefeito Ari Artuzi, o vice-prefeito Carlinhos Cantor, a primeira-dama Maria Artuzi, além dos vereadores Aurélio Bonatto, Edvaldo Moreira, Humberto Teixeira Júnior, José Carlos Cimatti, Zezinho da Farmácia, Julio Artuzi, Marcelo Barros, Paulo Henrique Bambu, Sidlei Alves.

Na gravação fica claro que o vereador Marcelo Barros teria recebido R$ 30 ou R$ 40 mil para não apresentar um pedido de CPI.

Confira a gravação na íntegra:

Artuzi: Aí você filma pedindo e você não entrega. Tá lá em cima do banheiro. Ninguém sabe quem entregou. Se ele falar alguma coisa, um dia caiu, você entrega, não foi você que passou, cê entendeu?

Passaia: Quem foi que fez o primeiro acerto, eles? Foi o Darci: E a gente paga eles (vereadores) pra quê? Para eles votarem todos os projetos que nós quisermos?

Artuzi: E não bater em mim. Não, paga pra ajudar também.

Passaia: Para eles não falarem mal e para eles não votarem CPI? Paga pra não falar mal, mas no caso dos vereadores não é só para não falar mal. Você tem que pagar para eles votarem os projetos. Agora como é que você paga?

Artuzi: responde baixo, incompreensível.

Passaia: Quem pagava o “p...” do Gino e mesmo assim ele foi assinar a CPI?

Artuzi: não paga.

Passaia: Não pagava antes?

Artuzi: Não, pro Gino não.

Passaia: O Gino nunca pagou nada?

Artuzi: Nunca pagou nada.

Passaia: Mas ele quer?

Artuzi: Não sei se ele quer não, mas eu acho que a gente tem que fazer ele querer.

Passaia: Quem nunca pegou dinheiro? Foi o Gino e a Délia?

Artuzi: O Gino, a Délia e o Marcelo Barros...

Passaia: Marcelo Barros, o Alziro disse que já deu dinheiro pra ele. Já deu parece que uns R$ 30 ou R$ 40 mil pra ele no final do ano... tinha uns rolos aí, não sei o que é, pra ele não votar, entrar com a CPI. O Alziro me falou, pode confirmar com ele...

Artuzi: Então, mas o Marcelo...

Passaia: É só o Gino...

Artuzi: Não, mas ... tudo bem...

Passaia: O Marcelo é o seguinte: cê chega, oferece dinheiro, ele vai pegar. O Marcelo só não pega dinheiro difícil.

Artuzi: Então, cê tem que entrar no carro do Marcelo.

Passaia: Mas se o Gino não pega dinheiro como é que eu vou gravar essa “p....”?

Artuzi: Mas não precisa o Gino. Se você pegar o Marcelo Barros, o Juninho, o Sidlei, o Bambu, pegar todos eles, só sobram o Gino e a dona Délia, só né?

Passaia: Só o Gino e dona Délia...

Deixe seu Comentário

Leia Também

A QUE PONTO CHEGAMOS
Mãe mata o próprio filho após ser flagrada com amante pelo menino
MINÍSTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Tereza Cristina anuncia seis secretários para Ministério
FAMOSIDADES
Silvio Santos se pronuncia sobre polêmica com Claudia Leitte e reage a campanha feminista
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'