Menu
SADER_FULL
quarta, 19 de setembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Um terço das crianças no mundo são obesas, diz especialistas

16 Ago 2004 - 15h01
Cerca de 35 por cento da população infantil do mundo tem "problemas de obesidade" e isto representa uma questão de saúde pública que deve ser resolvida, afirmaram nessa segunda-feira em Cancún autoridades do XIV Congresso Internacional de Pediatria.

O vice-presidente do comitê organizador do encontro aberto hoje, o mexicano José Nicolás Reyes, afirmou que o aumento da obesidade infantil é um "problema" que deve ser atendido "com mecanismos de alimentação adequada".

O especialista, que participa do congresso que reúne milhares de pediatras de 150 países neste pólo turístico do Caribe mexicano, não especificou o número de crianças afetadas por problemas de obesidade entre os mais de dois bilhões de crianças e adolescentes no mundo, segundo números da Unicef.

Reyes destacou a importância de que os menores tenham um desenvolvimento equilibrado e harmônico.

O congresso internacional oferece uma série de oficinas para os médicos, onde poderão trocar experiências clínicas, programas alimentícios e contribuições de pesquisadores sobre novos problemas que estão se refletindo atualmente entre as crianças.

"Hoje falamos de doenças como a bulimia, anorexia e outras novas que obrigam as crianças a ter um desenvolvimento pouco saudável", comentou Reyes.

Ele destacou que "o problema de obesidade das crianças" está "em mecanismos de alimentação originados fundamentalmente de hábitos alimentícios e de cuidados dos pais na nutrição de seus filhos".

Reyes disse que "os números de crescimento da obesidade" infantil são de "até 4 por cento" em relação ao ano passado, "o que também obriga a observar este fenômeno como um problema de saúde pública".

Este congresso internacional também discutirá informações sobre os maus-tratos a menores, a gravidez de adolescentes, a bulimia, a anorexia e o suicídio infantil.

O encontro que termina na próxima sexta-feira conta com a participação de especialistas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), da Organização para a Agricultura e a Alimentação (FAO) e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que debatem assuntos referentes a programas para as crianças dos cinco continentes.

Terra

Deixe seu Comentário

Leia Também

ALCOOLISMO
Menino de 9 anos é expulso de casa pela mãe alcoólatra por se recusar a roubar, no DF
LATROCINIO
Tentativa de assalto termina com pai morto e filho baleado
MENOR INFRATOR
Cobradora é apedrejada em assalto e adolescente é detido pela 4ª vez
FAMOSIDADES
Justiça condena Deborah Secco por desvio de dinheiro público
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Severo vai morar com mendigos e vira vizinho de Agenor
CLUELDADE
Por mãe estar sem o celular, ladrão dá facada em bebê de 3 meses
ECONOMIA
Mercado financeiro já trabalha para traçar cenários sem Bolsonaro
PROCURA-SE
Adolescente desaparece e família recebe ligação misteriosa
TRAGÉDIA
Jovens irmãos morrem em grave acidente; caminhonete chegou a se partir ao meio
FAMOSIDADES
Justiça decreta prisão de Dado Dolabella por insulto à ex mulher