Menu
SADER_FULL
domingo, 16 de dezembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

TSE pode cancelar 1,77 milhão de títulos eleitorais

25 Abr 2007 - 17h00
Se não regularizarem sua situação junto aos cartórios eleitorais até amanhã, aproximadamente 1,77 milhão de eleitores poderão ter seus títulos cancelados, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Este número representa 1,4% dos cerca de 126 milhões de brasileiros aptos a votar. Até hoje, 124.793 eleitores inadimplentes regularizaram sua situação.

Segundo o TSE, deve regularizar o título quem não votou nem justificou a ausência nas três últimas eleições consecutivas - o Referendo (sobre proibição na venda de armas) de 2005 e os dois turnos das eleições de 2006. Estão desobrigados de regularizar aqueles para quem o voto é facultativo: maiores de 16 e menores de 18 anos, analfabetos e maiores de 70 anos. Entretanto, quem tinha 69 anos em algum dos três últimos pleitos e não justificou a ausência, precisa regularizar a situação do título.

O eleitor que estiver em débito com o TSE e não regularizar sua situação terá o título cancelado e perderá alguns direitos de cidadania. Sem o título, a pessoa não pode tirar documentos de identidade ou passaporte, renovar matrícula em escola pública, inscrever-se em concurso público, participar de concorrências em órgãos públicos, praticar qualquer ato que exija quitação do serviço militar ou imposto de renda, e, se for servidor público, não recebe sequer o salário correspondente ao segundo mês subseqüente ao da eleição.

A relação dos nomes e respectivas inscrições dos eleitores faltosos está afixada nos cartórios eleitorais desde o dia 26 de fevereiro, quando começou a contagem do prazo de 60 dias para a regularização. O eleitor também pode verificar a situação de seu título por meio da internet na página do TSE (www.tse.gov.br).
 
 
 
Globo Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Robério beija Marcos Paulo e a agride ao descobrir que ela é trans
DESTAQUE MUNDIAL
Dois brasileiros estão no Top 50: melhores professores do mundo
JUSTIÇA - WHATSAPP
Administradora de grupo no WhatsApp, foi “condenada” á pagar 3 mil por discussão de membros
DICAS DE SERVIÇO DE HOSPEDAGEM NA WEB
Vai criar um blog ou um site?, saiba aqui tudo sobre o serviço de hospedagem
ALERTA NA NET
Golpe no WhatsApp engana usuários ao prometer brindes falsos de Natal