Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 22 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

TSE indefere pedido de criação de dois novos partidos

19 Jun 2007 - 14h13
O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) indeferiu dois requerimentos para a criação de duas novas siglas partidárias, o Partido Federalista (PF) e o Partido Nacionalista Democrático (PND), ambos relatados pelo ministro Caputo Bastos.

Os requerimentos foram negados porque não foram recolhidas as mais de 400 mil assinaturas de apoio necessárias para a criação. O presidente da Comissão Executiva Nacional Provisória do PND, Roberto Gama e Silva, pedia para ser dispensado do recolhimento de 468.890 assinaturas de apoio. No segundo caso, o presidente nacional do PF, Thomas Korontai, pedia autorização ao TSE para recolher essas 468.890 assinaturas pela internet.

Ao votar, o ministro Caputo Bastos argumentou que não haveria como se colher as assinaturas pela internet, em virtude da exigência legal do parágrafo 1º do artigo 7º, o qual não admite ampla interpretação. Ele também ressaltou que o recolhimento via internet dificultaria a posterior averiguação da veracidade das assinaturas, que seriam confrontadas com os títulos de eleitor. O ministro também negou a dispensa do recolhimento, feita pelo PND.

 

 

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação