Menu
LIMIT ACADEMIA
quinta, 25 de abril de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Trio armado rouba mais de R$ 17,7 mil de bancário na Capital

21 Mai 2010 - 10h46Por Campo Grande News

Por volta das 16h20 de ontem, três homens armados assaltaram um bancário de 21 anos na rua João Pedro de Souza, no bairro Monte Líbano, em Campo Grande. Eles levaram R$ 12.180,00 em dinheiro e R$ 5.572,03 em lâminas de cheques.

Conforme informações da vítima à Depac (Delegacia Especializada de Pronto Atendimento Comunitário), quando ela saía do Banco Popular e ia a direção ao Banco do Brasil com a respectiva quantia foi abordada por dois homens armados.

Os bandidos exigiram que o bancário lhes entregasse todo o dinheiro e o celular. Neste momento, um policial militar que estava de folga presenciou o assalto e se aproximou da vítima para ajudá-la, mas foi rendido por outro bandido, que também estava armado.

O ladrão ordenou que o policial lhe entregasse a arma e sua carteira e deitasse no chão. Ele ainda foi chutado pelos bandidos.

Após o roubo, os ladrões fugiram tomando rumo ignorado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEGUNDA EMBOSCADA
Empresário de Distribuidora de Bebidas é atingido por 24 tiros e sobrevive
DUPLO ASSASSINATO
Em trama diabólica Homem matou casal de irmãos para receber seguro de vida da ex-mulher
ACUMULOU
Ninguém acerta as seis dezenas da Mega-Sena e prêmio vai a R$ 105 milhões
FAMOSIDADES
Fim do mistério!Namorado de Maria Melilo é empresário,75 anos e patrimônio de R$ 200 milhões
CRUELDADE
Após assalto, idosa de 81 anos espancada por bandidos, morre
DELIQUENCIA
Aluno fazia ameaças e com uma faca golpeou o professor em sala de aula
CAMPO BELO RESORT - PACOTE DIA DO TRABALHO
Campo Belo Resort com 40% de desconto nas diárias para o feriado do Dia do Trabalhador, CONIFIRA
CRISE A VISTA
Preço da gasolina ultrapassa marca de R$ 5 no Distrito Federal
DOENÇA DO SÉCULO
Yasmim Gabrielle tomou muitos remédios antes de morrer, segundo colega de infância
INSANIDADE
Vídeo mostra suspeito carregando no colo menina de 6 anos antes de matá-la