Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 21 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Trigo tem perda de 70% em Dourados

2 Set 2004 - 17h08
A colheita de trigo e milho na safrinha já registra novo prejuízo aos produtores rurais de toda a região de Dourados. A colheita, que deveria ser a salvação das lavouras após a safra de soja - com quebra de 70% -, apenas trouxe mais prejuízos e preocupação aos agricultores. De acordo com a Aeagran (Associação dos Engenheiros Agrônomos da Grande Dourados), o trigo, com área plantada de 100 mil hectares na região, teve uma quebra de safra em torno de 70%. "Novamente os fatores climáticos prejudicaram a produção. Desta vez, o excesso de chuvas trouxe doenças, que praticamente dizimaram as plantações", afirmou o presidente da Aeagran, Ângelo Ximenes.

Assim como o trigo, o milho também sofreu os impactos climáticos do inverno. As geadas no mês de junho prejudicaram o desenvolvimento da planta, que estava em fase de formação de espigas. "A colheita da safrinha foi um verdadeiro desastre. Agora, a próxima safra será marcada pela cautela e assistência técnica reforçada", declarou o engenheiro agronomo.

O milho, com 80 mil hectares plantados, terá colheita entre 25 e 55 sacas por hectare. Para o trigo, a previsão é de 30 sacas por hectare.

Cotação
De acordo com Ximenes, a próxima safra acontece ainda este mês, com a plantação de milho, e em outubro, na safra de soja. Segundo ele, a recuperação do prejuízo só poderá ser feita com uma colheita de qualidade e bons preços. "Os agricultores já investiram em insumos, sementes e maquinários. Agora, o preço da safra colhida deverá ser bastante alto, para compensar os prejuízos anteriores", afirmou.

A saca de soja, atualmente, está sendo cotada por aproximadamente US$ 12. A expectativa é que o milho seja cotado na casa dos R$ 14; trigo a R$ 20 e a soja por R$ 37.

Prejuízo
O agricultor Valdemir Souto Qualhoto já contabiliza os novos prejuízos obtidos com a safrinha. Ele prevê uma colheita inferior a 20 sacas de milho e trigo por hectare plantado. Ele conta que plantou 300 hectares de milho e 160 hectares de trigo em uma propriedade em Dourados. Agora, a expectativa é recuperar o prejuízo acumulado na próxima safra de soja. "Tivemos duas quebras de safra acumuladas e esperamos que a próxima colheita seja bastante proveitosa", afirmou o produtor.
 
MS Notícias

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Menina de 7 anos é atacada por pitbull e morre na casa dos avós
CRIMINOSO FORAGIDO
Ataque com machadinha deixa alunos e professora feridos em escola
POLEMICA II
Após polêmica, deputado diz que não existe PL de poliamor ou casamento entre mães e filhos
CONFISSÃO
Filhos investigam e descobrem que pai matou a mãe há 37 anos
MAL SUBITO
Policial militar tem mal súbito e morre no mesmo dia que descobriu que seria pai
NOVELA GLOBAL
Régis oferece vender loja para dar dinheiro a Maria da Paz em 'A dona do pedaço'
POLÊMICA
Vale Tudo: projeto libera casamento entre mães e filhos e revolta MS
100 VERBAS
Emissão de CPF e restituição do IR podem ser suspensas pela Receita
100 PENA
'Não tem que ter pena', diz Jair Bolsonaro sobre uso de atirador de elite após sequestro de ônibus
ACIDENTE TRÁGICO
Morte de três profissionais em acidente comove a cidade