SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 14 de Dezembro de 2017
DELPHOS_FULL
2 de Setembro de 2004 17h08

Trigo tem perda de 70% em Dourados

A colheita de trigo e milho na safrinha já registra novo prejuízo aos produtores rurais de toda a região de Dourados. A colheita, que deveria ser a salvação das lavouras após a safra de soja - com quebra de 70% -, apenas trouxe mais prejuízos e preocupação aos agricultores. De acordo com a Aeagran (Associação dos Engenheiros Agrônomos da Grande Dourados), o trigo, com área plantada de 100 mil hectares na região, teve uma quebra de safra em torno de 70%. "Novamente os fatores climáticos prejudicaram a produção. Desta vez, o excesso de chuvas trouxe doenças, que praticamente dizimaram as plantações", afirmou o presidente da Aeagran, Ângelo Ximenes.

Assim como o trigo, o milho também sofreu os impactos climáticos do inverno. As geadas no mês de junho prejudicaram o desenvolvimento da planta, que estava em fase de formação de espigas. "A colheita da safrinha foi um verdadeiro desastre. Agora, a próxima safra será marcada pela cautela e assistência técnica reforçada", declarou o engenheiro agronomo.

O milho, com 80 mil hectares plantados, terá colheita entre 25 e 55 sacas por hectare. Para o trigo, a previsão é de 30 sacas por hectare.

Cotação
De acordo com Ximenes, a próxima safra acontece ainda este mês, com a plantação de milho, e em outubro, na safra de soja. Segundo ele, a recuperação do prejuízo só poderá ser feita com uma colheita de qualidade e bons preços. "Os agricultores já investiram em insumos, sementes e maquinários. Agora, o preço da safra colhida deverá ser bastante alto, para compensar os prejuízos anteriores", afirmou.

A saca de soja, atualmente, está sendo cotada por aproximadamente US$ 12. A expectativa é que o milho seja cotado na casa dos R$ 14; trigo a R$ 20 e a soja por R$ 37.

Prejuízo
O agricultor Valdemir Souto Qualhoto já contabiliza os novos prejuízos obtidos com a safrinha. Ele prevê uma colheita inferior a 20 sacas de milho e trigo por hectare plantado. Ele conta que plantou 300 hectares de milho e 160 hectares de trigo em uma propriedade em Dourados. Agora, a expectativa é recuperar o prejuízo acumulado na próxima safra de soja. "Tivemos duas quebras de safra acumuladas e esperamos que a próxima colheita seja bastante proveitosa", afirmou o produtor.
 
MS Notícias
Comentários
Veja Também
Nossa_Lojas
LISTINHA_ONLINE
SADER_LATERAL
Últimas Notícias
  
pupa
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.