Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de novembro de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Trabalho degradante nem sempre é trabalho escravo

13 Ago 2004 - 16h53
O trabalho escravo muitas vezes é confundido com outras formas igualmente condenáveis de exploração do trabalho. Essas formas costumam ser chamadas de trabalho degradante. O Ministério do Trabalho e Emprego define o trabalho escravo pela privação de liberdade, mas também combate condições degradantes de trabalho e que costumam acompanhar a privação de liberdade.

A legislação brasileira, no artigo 149 do Código Civil, classifica como criminoso quem reduz alguém à “condição análoga à de escravo, quer submetendo-o a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva, quer sujeitando-o a condições degradantes de trabalho, quer restringindo, por qualquer meio, sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto”.

O sociólogo José de Souza Martins, especializado na questão, define melhor como acontece o trabalho escravo no país, no texto A Escravidão nos Dias de Hoje e as Ciladas de Interpretação, no livro Trabalho Escravo no Brasil Contemporâneo. “No caso brasileiro, a escravidão não se manifesta direta e principalmente em más condições de vida ou em salários baixos ou insuficientes. O núcleo dessa relação está na violência em que se baseia. (...) O pesquisador deve estar atento ao seu ingrediente principal, que é a coerção física e moral que cerceia a livre opção e a livre ação do trabalhador. Nesse sentido, pode haver escravidão mesmo onde o trabalhador não tem consciência dela”.

A coerção dos trabalhadores escravos pode ser classificada tem quatro tipos principais: servidão por dívida, retenção de documentos, condições geográficas que impeçam o acesso e o uso de armas. É comum que mais de uma forma seja utilizada na escravidão rural no Brasil.
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

TECNOLOGIA
Conheça o Xiaomi Mi Note 10, lançamento chinês com câmera quíntupla
Brasil
Chuvas causam deixam mais de 500 desabrigados
TECNOLOGIA - SE LIGA AÍ
Celulares pré-pagos de 17 Estados devem ser recadastrados até segunda-feira
MA FASE
Com gol de Messi, Brasil é derrotado pela Argentina e prolonga má fase
IDENIZAÇÃO
Justiça de São Paulo determina bloqueio de passaporte do ex-jogador Roberto Carlos
REVIRAVOLTA
Ex-governadora Rosinha vira doceira e evita falar de política: ‘Tudo deixa trauma’
FUTEBOL BRASILEIRO
Santos precisa se esforçar mais para evitar a perda de uma peça tão importante como Jorge Sampaoli
AUMENTO DE LIMITE
Portaria que aumenta limite de compras no Paraguai é publicada, Confira novo valor
ENSINO ESTADUAL
Em escola, criança é impedida de ir ao banheiro e defeca na roupa
FORÇA DE VONTADE
Mulher proibida de estudar pelo ex-marido faz Enem e retoma sonho