Menu
SADER_FULL
quinta, 17 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Tony Blair chega ao Iraque em visita surpresa

19 Mai 2007 - 09h20
O primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, se reuniu neste sábado, 19, durante uma visita surpresa ao Iraque com o presidente iraquiano, Jalal Talabani, e seu primeiro-ministro, Nouri al-Maliki, com que discutiu os avanços políticos e a situação de segurança no país.

Em declarações aos jornalistas depois da reunião, que ocorreu na área protegida conhecida como Zona Verde, Blair disse que todos concordaram que é necessário um acordo que coloque todos num caminho em comum.

Esse pacto de união nacional deve ser reconhecido tanto dentro do país árabe como por seus vizinhos, que devem respeitar "os desejos" do povo iraquiano, o único que pode decidir sobre seu futuro, afirmou.

"Há fatos que ocorrem em diferentes partes do Iraque que nos dão motivos para esperança, para a perspectiva de reconciliação entre o povo, mas é importante que continuemos tomando todas as medidas necessárias contra a Al Qaeda ou qualquer um que use a violência e o terrorismo para frustrar o progresso neste país", advertiu.

O chefe do governo britânico, que disse não se arrepender "em absoluto" de ter apoiado a deposição do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein com a invasão em 2003, insistiu em que, apesar da violência, o Iraque fez muitos progressos.

"A situação de segurança continua sendo difícil, mas, por outro lado, há claros sinais de progresso e mudança", disse.

Última visita

Blair aterrissou neste sábado no aeroporto internacional de Bagdá, em sua sétima e última viagem ao país árabe antes de deixar o Executivo, em 27 de junho, após dez anos no poder.

Após saudar membros das Forças Armadas britânicas, o premiê , que será substituído pelo ministro das Economia Gordon Brown, se reuniu com os responsáveis do governo iraquiano, pouco depois de a Zona Verde ser alvo de um ataque com morteiro.

Blair descartou que esse ataque tenha sido destinado contra ele, e lembrou que "há ataques com morteiro e atentados terroristas todos os dias" no país. "A questão é o que vamos fazer frente a estes ataques", disse na entrevista coletiva.

"Não devemos ceder. O propósito destes ataques, dos atentados suicidas, dos morteiros, é que vocês (a imprensa) não informem sobre nada mais que isso, e não falem do progresso que está acontecendo".

Blair, cujo legado político ficou marcado pelo desastre da Guerra do Iraque, tem interesse em destacar em sua última visita ao país que, à margem dos episódios de violência, houve progressos na democracia.

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS
DECEPCIONADA
Regina Duarte surpreende e se posiciona contra atitude de Bolsonaro
SATÂNICO
Mulheres são presas acusadas de torturar criança de apenas dois anos que teve rosto desfigurado
INSPIRAÇÃO
Idoso se forma em Direito aos 94 anos, após morte da esposa
POLEMICA
Movimento Gay quer tirar Bíblia de circulação no Brasil, diz Damares
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem atira em esposa e se mata com granada
SUPERAÇÃO
Pedreiro cadeirante enfrenta difilculdades e sustenta a família trabalhando em obras
GASES MORTAIS
Homem morre após segurar peidos na casa da namorada
REALITY SHOW
'BBB 19': Danrley diz ser virgem, e irmã brinca: 'Nem no signo'