Menu
PASSARELA
segunda, 28 de maio de 2018
SADER_FULL
Busca
DR. SHAPE
FUTEBOL MS

TJ julga na segunda prisão de presidente da FFMS

17 Jun 2010 - 06h47Por Campo Grande News

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul irá decidir no próximo dia 21 de junho (segunda-feira) se manterá a condenação de prisão contra Francisco Cezário de Oliveira, presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS).

Cezário foi condenado em 2009 a dois anos e oito meses de prisão em regime semi-aberto por apropriação indébita de recursos da entidade, mas entrou com recurso no Tribunal de Justiça.

A decisão em primeira instância foi emitida pelo juiz Paulo Afonso de Oliveira, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, que também condenou o presidente da Federação de Futebol a devolver R$ 56.610,00 que teriam sido desviados, segundo a acusação.

“Isso é um problema da Justiça. Se me acusam devem provar. Mas não tenho informação sobre o andamento do processo nem de data de julgamento”, se esquivou Francisco Cezário de Oliveira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL -CHEGOU GASOLINA
Dois caminhões com combustíveis abastece posto e filas enormes se formam em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - GREVE DOS CAMINHONEIROS
Sem gás e sem combustíveis, população vive 'pane seca' e situação já é preocupante em Fátima do Sul
GREVE PETROLEIROS
Petroleiros decidem entrar em greve por 72 horas a partir da próxima quarta-feira
MISS BRASIL 2018
Mayra Dias do Amazonas é a Miss Brasil 2018
PARALISAÇÃO
Petroleiros do Pais inteiro anunciam greve "Vamos parar todas as Refinarias"
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta transa com Ícaro e fica encantada
FÁTIMA DO SUL - BUZINAÇO NA AVENIDA
Ao som do Hino Nacional, população e caminhoneiros fazem 'buzinaço' em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - FOTO DO DIA
FOTO DO DIA: Carreata dos caminhoneiros vista de cima em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - GREVE JÁ PREOCUPA
Situação já preocupa o setor alimentício 'Acendemos a luz vermelha', diz empresário em Fátima do Sul
AGORA - DECISÃO DO PRESIDENTE
#AGORA: Temer aciona Exército 'forças federais' para desbloquear estradas