Menu
SADER_FULL
domingo, 21 de julho de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

TCE/MS determina a gestores a devolução de R$ 42,5 mil

23 Set 2010 - 16h40Por Dourados News

Na última terça-feira 21 de setembro, os conselheiros que compõem a 2ª Câmara do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE/MS), analisaram um total de 29 processos, sendo nove considerados irregulares, entre os quais, gestores públicos deverão ressarcir R$ 42,5 mil aos respectivos cofres públicos, com juros e atualização monetária.

O conselheiro José Ancelmo dos Santos julgou o processo referente ao Contrato Administrativo nº 1/2007, firmado entre a Prefeitura Municipal de Sonora e a empresa Auto Posto Pantanal Ltda., para o fornecimento de combustível, no valor de R$ 958.160,00, no qual, foram detectadas irregularidades.  

O conselheiro decidiu pela ilegalidade e irregularidade da execução financeira do contrato administrativo, aplicou multa no valor de 300 UFERMS pelo não envio de documentos solicitados pelo TCE, além de determinar a impugnação de R$ 25.609,38, que deverá ser recolhido ao cofre público municipal, acrescido de juros e atualização monetária pelo então prefeito de Sonora, Zelir Antonio Maggioni.

Cultura - O conselheiro José Ancelmo também analisou o processo N° 21379/2004 que trata do pedido de reconsideração da prestação de contas do repasse financeiro nº 19/00043/2000, de Incentivo Fiscal a Projeto Cultural para realização do projeto Natal Iluminado, no valor de R$ 12.000,00, firmado entre Secretaria Estadual de Cultura, Esporte e Lazer e Luiz Quirino de Oliveira.

De acordo com o relatório voto do conselheiro, as irregularidades apontadas não foram sanadas, tais como: “a inobservância da liberação de recursos para favorecidos que não preenchiam os requisitos legais para o recebimento do beneficio, omissão no dever de instaurar a tomada de contas e tomada de contas especial sem localizar o beneficiário dos recursos e sem qualquer objetividade”.

Mediante a negativa do pedido de reconsideração foi mantida a decisão anterior, com multa de 400 UFERMS, devendo ser dividida em 100 UFERMS para cada um dos os ex-secretários de Estado de Cultura, Esporte e Lazer; Ângela Maria Costa, Egon Krakhecke, Márcio Antônio Portocarrero e Silvio Aparecido Di Nucci. Eles também deverão devolver ao cofre estadual o valor impugnado de R$ 12.000,00, a serem divididos em R$ 4.000,00, cada.

Transporte escolar - Ainda sob a relatoria do conselheiro José Ancelmo, o processo N° 1711/2009 relativo a prestação de contas do contrato administrativo nº 006/2009, firmado entre o município de Jateí e a empresa Ana Cássia de Souza Bazzo Ltda. – ME para prestação de serviço de transporte escolar no valor de R$ 308.720,00 foi julgado irregular.

Segundo o conselheiro as irregularidades detectadas vão desde a falta de notas de empenho, notas fiscais e anulação de emprenho. Em seu relatório-voto ele considerou irregular e ilegal a execução financeira, aplicou multa correspondente a 200 UFERMS e determinou a impugnação de R$ 4.935,30 a ser devolvido ao cofre municipal pelo prefeito, Arilson Nascimento Targino.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA SENDO REPRESENTADA NO RJ
Vicentina será representada no Internacional de Masters South América de Jiu-jitsu no Rio de Janeiro
POLITICA
'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro
NOVELA GLOBAL
Maria da Paz se recusa a enxergar caráter de Josiane em 'A dona do pedaço'
REGIME SEMIABERTO
Goleiro Bruno deve sair da cadeia no fim da tarde desta sexta-feira
CASO RARO
Bezerro de seis patas chama atenção moradores de Santa Helena – Veja Vídeo
MONSTRUOSIDADE
Vizinho é preso suspeito de estuprar e estrangular menina de 8 anos
CASA PRÓPRIA
Recurso de R$ 1 bilhão é destinado ao Minha Casa, Minha Vida
VIDA SAUDÁVEL
Homem mais velho do Brasil falece no Rio de Janeiro
BASTA DE IMPRUDÊNCIA
Enlutada pelas mortes, população deixa faixa contra imprudência na PR-082
VIOLENCIA
Motorista atropela manifestantes do MST e mata um idoso